Vasco Ribeiro garante passagem à 2.ª ronda no QS10000 de Haleiwa

Português teve uma estreia positiva num dia em que surgiu com novo visual

• Foto: Carlos Barroso

Começou da melhor forma para as cores nacionais a participação nas derradeiras etapas do WQS 2019, com Vasco Ribeiro a estrear-se, este sábado, com uma performance de alto nível em Haleiwa. Embora com algum drama à mistura, o surfista português conseguiu avançar para a 2.ª ronda da prova havaiana, estando agora a apenas uma ronda de se juntar a Frederico Morais.

Inserido no heat 16 da ronda inaugural, Vasco apenas entrou em ação no início do segundo dia de prova. E o surfista português até entrou com tudo, colocando-se rapidamente na liderança do heat, sobretudo depois de uma onda de 7,67 pontos. Com o mar a oferecer ondas de muito potencial a resposta dos adversários não demorou, com o havaiano Billy Kemper, bicampeão mundial de ondas grandes, a passar para a frente da disputa, deixando a concorrência em combinação.

Com um total de 17,73 pontos em 20 possíveis, Kemper já tinha a vitória praticamente garantida e restava a Vasco Ribeiro segurar o 2.º posto. Só que na parte final do heat o taitiano Mihimana Braye lançou um forte ataque à qualificação e conseguiu mesmo superar o registo de Vasco. A precisar de 6,96 pontos, o surfista do Estoril ainda teve uma última oportunidade de reverter a situação a cerca de 2 minutos. E fê-lo por apenas 0,04 pontos.

Foi já após o toque da buzina que saíram os resultados da onda de Vasco, que o colocaram na 2.ª ronda desta importante prova. Um triunfo sofrido, mas justo após uma performance bem robusta do surfista português, que manteve, assim, vivas as esperanças de se qualificar para a elite mundial em 2020.

Agora, na 2.ª ronda, Vasco Ribeiro vai competir no heat 15, onde terá pela frente os norte-americanos Nat Young e Tanner Gudauskas, que anunciou ontem que está a fazer o último campeonato da carreira, e ainda o havaiano Josh Moniz. Caso passa para a fase seguinte, Vasco junta-se a Frederico Morais na 3.ª ronda em Haleiwa.

Frederico chega ao Havai a precisar de avançar dois heats para garantir já a qualificação para o WCT 2020, o que seria um regresso ao palco de onde saiu na temporada passado – a título definitivo, pois entrou em várias etapas na presente temporada como substituto. Já Vasco Ribeiro precisa de um resultado forte para se chegar aos lugares da frente do ranking e continuar a sonhar com uma possível qualificação.

Por João Vasco Nunes
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.