Vasco Ribeiro: «Sinto muito a falta de competir»

Português estava no 11.º posto do ranking mundial de qualificação aquando da paragem

Vasco Ribeiro regressou nas últimas semanas ao mar, depois do estado de emergência que fez com que a prática do surf fosse proibida e que tirou, inclusivamente, vários competidores da água e das suas rotinas. Após o período de quarentena, o tetracampeão nacional mostra-se agora ansioso pelo regresso à competição, depois de ter tido um grande arranque de temporada a nível internacional.

"Sinto muito a falta de competir", começou por dizer Vasco a Record. "A competição é aquilo que mais gosto de fazer. O dia a dia de um surfista sem estar a competir, basicamente, resume-se aos treinos e a passar tempo em família e com os amigos", explicou o surfista do Estoril, de 25 anos.

Depois de ter conseguido um importante 3.º lugar no QS5000 de Taghazout, em Marrocos, logo na prova de estreia na temporada internacional, e de ter alcançado um ainda mais valioso 9.º posto no QS10000 de Sydney, na Austrália, no arranque das novas Challenge Series do WQS, Vasco situava-se no 11.º posto do ranking do circuito de qualificação mundial, quando aconteceu a paragem das provas devido à pandemia do Covid-19.

Com a incógnita ainda no ar em relação ao regresso das competições, Vasco Ribeiro admite que está sem expectativas em relação ao que ainda se irá competir em 2020. "Resta esperar para ver como decorre o resto do ano. A única coisa que posso controlar são os meus treinos e tentar estar bem. É isso que vou fazer agora", frisou.

Sobre o período de paragem, Vasco garante que o que mais sentiu falta foi mesmo essa ação de estar na água. "Já tinha estado assim muito tempo longe da água, mas porque estava lesionado. Mas estar longe da água sem estar lesionado e a sentir-me bem foi a única vez", garantiu.

"O regresso ao mar foi incrível, apesar de nas primeiras vezes não conseguir quase fazer manobras. A memória mais marcante que tenho da primeira sessão foi a tranquilidade e felicidade que fiquei logo de imediato", recordou. 

Por João Vasco Nunes
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0