WQS: Etapa neozelandesa cancelada do calendário de 2020

Piha Pro foi inicialmente adiado, mas já não acontecerá esta temporada

Era a grande novidade do calendário para 2020 do WQS, fazendo parte das novas Challenges Series, etapas de estatuto máximo (10000 pontos), mas acabou por sentir na pele o impacto direto da pandemia do novo coronavírus. A paragem dos campeonatos da WSL aconteceu na semana em que o Piha Pro se preparava para ir para a água. Inicialmente adiado para outra data, a prova neozelandesa foi agora cancelada.

Muitos dos surfistas do WQS já se encontravam mesmo na Nova Zelândia para competir nesta nova prova, quando foi dada a ordem de "evacuação". Alguns deles ficaram mesmo retidos no país da Oceânia quando os países começaram a fechar fronteiras. Apesar dos planos para realizar a prova mais tarde, a verdade é que organização e WSL anunciaram esta sexta-feira o cancelamento.

Ainda assim, segundo a imprensa local, a WSL está determinada em manter este campeonato no calendário para 2021, mantendo as datas originais. "Na altura do adiamento devido à pandemia sentimos que o evento se podia realizar mais tarde na temporada. Contudo, após considerarmos bem com todos os patrocinadores, considerámos que a melhor decisão é cancelar o evento em 2020", afirmou Andrew Stark, diretor geral da WSL Ásia e Pacífico.

O facto de existirem muitas restrições na Nova Zelândia, sobretudo no que diz respeito às fronteiras, acabou por ser determinante para esta decisão, uma vez que é impossível prever quando tudo regressará à normalidade. Mas a organização tem também o apoio governamental para que esta prova se fixe futuramente no calendário.

No entanto, resta perceber se no próximo ano, caso o evento se realize mesmo, se o elenco será tão forte como iria ser este ano. É que entre os inscritos estavam o 11 vezes campeão mundial Kelly Slater e a campeã mundial em título Carissa Moore, que tirou um ano sabático em 2020, preparando apenas a competição olímpica.

Quem também ia marcar presença em Piha eram os portugueses Frederico Morais, Vasco Ribeiro, Teresa Bonvalot, Carol Henrique e Yolanda Hopkins. O evento deveria ter começado no dia 16 de março, mas na véspera foi tomada a decisão por parte da WSL de adiar ou cancelar todos os eventos de março, sendo que mais tarde prolongou a decisão até final de maio.

Por João Vasco Nunes
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0