Diretor do Estoril Open guarda convite para um jogador do top-10

João Zilhão deixa implícito que o outro wild card será para um tenista português

O diretor do Estoril Open, João Zilhão, falou esta quarta-feira no desejo de ver o quadro principal com vários tenistas portugueses, mas sublinhou que irá guardar um convite para um eventual pedido de última hora de um jogador top-10.

Quando falta atribuir um wild-card para o qualifying e dois para o quadro principal, depois de revelado hoje o primeiro convite para o australiano Alex De Minaur, 130.º do ranking mundial, João Zilhão afirmou, na conferência de apresentação do torneio, que irá esperar pela semana que antecede a prova lusa para tomar decisões, na esperança de ter um elenco mais rico em nome e qualidade.

"Este ano está particularmente difícil atribuir [convites]. Podemos, a qualquer momento, receber um pedido, um nome grande no ténis que tem, obviamente, que ser acolhido. Temos um jogador no top 10 que está com lugar reservado", salientou, lembrando que alguns atletas de relevo estão a recuperar de lesões e o Estoril poderia ser um bom local para somar pontos e ganhar forma.

Ainda assim, João Zilhão não esquece o valor do ténis português, esclarecendo e apontando o principal critério que vai ter em conta para tentar juntar um português ao único compatriota confirmado no quadro, João Sousa.

"Temos que ajudar o ténis português. Temos excelentes tenistas, que precisam da nossa ajuda: o Gastão Elias, o João Domingues, o Gonçalo Oliveira e o Pedro Sousa. Vamos ver quem está em melhor forma para atribuir", disse.

De resto, o diretor da prova foi questionado pela imprensa se João Sousa poderia ter uma prestação diferente este ano, face às eliminações precoces nas ultimas três edições, todas na primeira ronda, mas Zilhão manifestou confiança no 80.º do ranking mundial.

"Tenho um feeling que o João vai dar uma grande alegria a todos nós. Apoio não lhe vai faltar, estamos muito expectantes e é o sonho dele ganhar o Estoril Open. Ele, mais do que ninguém, gostaria de ganhar", lembrou.

Por fim, João Zilhão enalteceu a sustentabilidade que o torneio tem conseguido ao longo das últimas edições.

"Estamos muito contentes. É o quatro ano do evento, não tem parado de crescer e está bem sustentado. É um extraordinário momento de família, de música, e os jovens podem ter um primeiro contacto com o ténis", concluiu.

A quarta edição do Estoril Open realiza-se no Clube de Ténis do Estoril, entre 28 de abril e 6 de maio, com a fase do 'qualifying' a decorrer nos dois primeiros dias.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.