Elina Svitolina bate Sloane Stephens e conquista WTA Finals

Ucraniana impôs-se na final em três sets

• Foto: Reuters

A ucraniana Elina Svitolina, sétima do ranking mundial de ténis, conquistou este domingo as WTA Finals, ao impor-se na final à norte-americana Sloane Stephens, sexta da hierarquia, por 3-6, 6-2 e 6-2.

Svitolina, de 24 anos, necessitou de duas horas e 25 minutos para derrotar Stephens e assegurar o 13.º título da carreira e o mais importante, tornando-se na primeira ucraniana a vencer o masters, sucedendo à dinamarquesa Caroline Wozniacki, após uma semana em que não perdeu nenhum dos cinco jogos disputados.

A ucraniana chegou a Singapura com vitórias em três torneios em 2018, Brisbane, Dubai e Roma, depois das conquistas em Taipé, Dubai, Istambul, Roma e Toronto, em 2017, em Kuala Lumpur, em 2016, Marraquexe, em 2015, Baku, em 2013 e 2014, e Pune, em 2012, mas sem nunca superar os quartos de final de um Grand Slam (Roland Garros em 2015 e 2017 e no Open da Austrália em 2018).

Stephens, de 25 anos, ambicionava tornar-se na oitava norte-americana a vencer a competição, mas, depois da recuperação encetada frente à checa Karolina Pliskova, no sábado, acabou hoje a final praticamente esgotada.

Com o triunfo deste domingo, Svitolina empatou nos duelos frente a Stephens, que tinha batido a ucraniana este ano, em Montreal, por duplo 6-3. Os outros dois embates remontavam a 2014, quando Svitolina levou a melhor em Charleston (6-4 e 6-4) e Stephens no Open da Austrália (7-5 e 6-4).

Esta foi a primeira vez desde a introdução de uma fase de grupos no Masters, em 2003, que nenhuma das quatro primeiras favoritas chega às meias-finais.

Depois de 48 edições da competição, e das últimas cinco terem sido disputadas em Singapura, o torneio vai ser disputado na cidade chinesa de Shenzen, a partir de 2019 e até 2028.

Na final de pares, a húngara Timea Babos e a francesa Kristina Mladenovic, vencedoras do Open da Austrália, conquistaram o título, ao imporem-se às checas Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova, líderes do 'ranking' e campeãs em Roland Garros e Wimbledon este año, por 6-4 e 7-5, em uma hora e 24 minutos.

Para Babos este foi o segundo triunfo consecutivo, depois de ter vencido em 2017 com a checa Andrea Sestini Hlavackova.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.