Federer admite que não deverá voltar a jogar antes de Roland Garros

Suíço destaca a necessidade de repousar depois de conquistar o Masters 1000 de Miami

• Foto: EPA

O suíço Roger Federer admitiu este domingo, depois de vencer o Masters 1000 de Miami, que não deve voltar aos 'courts' antes de Roland Garros, o segundo 'Grand Slam' da temporada. "Já não tenho 24 anos, as coisas mudaram muito e é provável que não jogue qualquer torneio em terra batida antes de Roland Garros", referiu à cadeia norte-americana ESPN, após derrotar Rafael Nadal na final de Miami, por 6-3 e 6-4.

Aos 35 anos, Federer lembrou que tem a necessidade de repousar e que tem de preservar o seu corpo. "Preciso de tempo para me preparar, será preciso esperar por Roland Garros para me reverem. Quero conservar o meu bom estado de saúde e ter prazer no 'court'. Quando estou bem de saúde e me sinto bem, produzo o ténis das últimas semanas", lembrou o tenista helvético, que na segunda-feira vai subir ao 4.º lugar do ranking mundial.

O vencedor dos três títulos mais importantes da temporada (Open da Austrália e Masters 1000 de Indian Wells e Miami) acredita que esta pausa lhe vai permitir concentrar-se no segundo 'Grand Slam' do ano, mas também na temporada de relva, que desemboca em Wimbledon, e na de piso duro, que culmina no Open dos Estados Unidos.

Federer, que é o recordista de títulos 'major', tem 18 'Grand Slam' no currículo, incluindo um na 'Catedral da terra batida', em 2009. A edição de 2017 do torneio francês decorre entre 28 de maio e 11 de junho, em Paris.

Por Lusa
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.