Federer 'atira-se' às marcas: «É como se um camião tivesse passado por cima das camisolas»

Suíço, que deixou a Nike há 9 meses, diz que "há roupas muito feias no ténis"

Há 9 meses Roger Federer terminou uma ligação de duas décadas com a Nike e abraçou o projeto de uma empresa japonesa, a Uniqlo, que já trabalhou com Novak Djokovic e que veste o tenista nipónico Kei Nishikori. O suíço, de 37 anos, recordista de títulos em torneios do Grand Slam (20), confessou numa entrevista à 'Women's Wear Daily' que não aprecia os caminhos por que a maioria das marcas envederaram nos últimos anos. 

"Para ser honesto, penso que há umas roupas muito feias no ténis. As marcas foram demasiado longe e na direção errada. Querem fazer camisolas modernas, mas sai tudo errado em termos de design. É como se um camião tivesse passado por cima delas - aparecem com desenhos estranhos, o que num desporto como o ténis, como uma história tão rica, não faz sentido", explicou o jogador, sem se referir diretamente à Nike. 

"O polo de ténis é icónico. Se trabalharmos nisso, em redesenhá-lo, em torná-lo bonito, novo e fresco será importante para mim", acrescentou o suíço, que vai trabalhar com os designers da marca japonesa na criação de uma linha exclusiva.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.