Kyrgios pensou pendurar as raquetas: «Nem conseguia olhar para um campo de ténis»

Australiano passou por uma depressão e não poupou os psicólogos

• Foto: Reuters

Nick Kyrgios já tinha admitido que os problemas da sua carreira desportiva o fizeram passar por uma depressão, mas agora, numa entrevista a 'The Age', o tenista australiano reconhece que ponderou a possibilidade de deixar o ténis.

"Estava a ver um psicólogo antes da ATP Cup no início deste ano e pensei que talvez tivesse chegado o momento de parar. Nem conseguia olhar para um campo de ténis. Não tinha nenhum sentimento de alegria, não queria lá ir. Não tinha motivação nem sentia que podia crescer pessoalmente. Seguia os meus padrões por inércia. Não me sentia feliz, na realidade faltava-me energia", contou o tenista. 

"O ténis começou a ter um impacto negativo na minha vida. Pensei 'se calhar isto significa que tenho de deixar de vez, preciso de descansar'", acrescentou.

E, bem ao seu estilo, não poupou os psicólogos. "Arrependo-me de ter consultado psicólogos. Sinto que o que essas pessoas me disseram não foi correto, eu mesmo, sozinho, acabei por sair daquela situação."
 
A pandemia acabou por abrandar o ritmo de jogos. "Este tempo em casa para mim foi muito bom. Consegui desconectar e aventurar-me em algumas das minhas paixões. Era isto que precisava."

Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.