Mariana Alves deixa arbitragem e torna-se supervisora do circuito WTA

Anúncio após o último encontro das WTA Finals, na China

• Foto: Luís Manuel Neves

A portuguesa Mariana Alves despediu-se este domingo da arbitragem no último encontro das WTA Finals de Shenzhen, torneio reservado às oito melhores classificadas no ranking mundial, para se tornar supervisora do circuito WTA a tempo inteiro em 2020.

O anúncio da retirada da árbitra portuguesa foi feito após a final vencida pela australiana e líder da hierarquia mundial Ashleigh Barty, frente à ucraniana Elina Svitolina, até então campeã em título e número 8 do ranking.

Após mais de 15 anos dedicados à arbitragem internacional, Mariana Alves, um dos 31 árbitros Gold Badge, a categoria máxima da Federação Internacional de Ténis (ITF), vai manter-se em exclusividade na equipa de supervisores do circuito WTA a partir do próximo ano.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.