Messi mete dinheiro na Taça Davis de Piqué

Craque argentino é sócio da Kosmos, empresa do colega do Barcelona que ‘comprou’ a ITF

• Foto: Reuters

Depois de ganhar tudo o que havia para vencer dentro do campo de futebol, tanto pelo seu clube (o Barcelona) como pela seleção espanhola (da qual já se retirou), Gerard Piqué, que ainda mantém o seu lugar de titular no centro da defesa dos catalães, decidiu ‘meter-se’ no ténis e tem... (quase) toda a gente contra ele.

A grande generalidade dos jogadores de topo e a maioria dos fãs são contra o novo formato da Taça Davis, que ‘destruiu’ o formato da prova com mais de cem anos, mas Piqué pede tempo para mostrar que o modelo vai funcionar e puxa dos galões para relembrar que tem o apoio (moral e financeiro) de alguns nomes bem conhecidos, como é o caso de Lionel Messi. "O Leo sabe mais do que ninguém sobre este posto que o envolve na Kosmos. É um companheiro e parte da família da Kosmos. Temos 18 anos de relação e partilho sempre com ele o que penso. Ele está muito contente por fazer parte disto desde o início", assegurou.

Piqué não entende quem questiona a razão pela qual um futebolista quer ‘ajudar’ o ténis. "Há muitas pessoas próximas de mim que também me questionam. A minha mulher [Shakira], alguns dos meus colegas de equipa. Mas toda a gente sabe que eu não posso estar parado, tenho de estar sempre a fazer algo, ocupado. Sempre gostei de ténis, jogava quando era pequeno, mas a partir de certa altura escolhi o futebol, porque era um pouco melhor", assumiu.

O defesa-central de 32 anos não quer que a prova seja chamada de ‘Taça Piqué’: "Odeio quando dizem isso. A Taça Davis tem uma história enorme e está mais viva do que nunca, assegurou."

Por José Morgado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas