Roberto Carballés soma primeiro título em Portugal

3.º Lisboa Belém Open

• Foto: Beatriz Ruivo

O espanhol Roberto Carballés conquistou este domingo o 3.º Lisboa Belém Open, no CIF (Club Internacional de Foot-Ball), e sucedeu na lista de campeões ao seu compatriota Tommy Robredo e ao alemão Oscar Otte.
 
O jogador de Tenerife, que tem residência em Granada e treina em Barcelona somou o sétimo título da sua carreira no ATP Challenger Tour, o segundo deste ano, depois do alcançado em Múrcia no mês passado, e parte para Roland Garros com a confiança de saber que irá aproximar-se da sua melhor classificação de sempre. Roberto Carballés, 86.º na lista desta semana do ATP Tour, derrotou na final o argentino Facundo Bagnis, o 144.º na hierarquia mundial, por 2-6, 7-6 (7/5) e 6-1, em duas horas e 19 minutos, e deverá surgir no ranking de amanhã no 74.º posto, apenas 2 lugares atrás do seu melhor, alcançado no ano passado.
 
«Agora vou descansar, recuperar e lá para quinta-feira irei para Roland Garros cheio de motivação e ambição, bem contente por este segundo título do ano e também pelo nível de jogo que exibi», disse Carballés, de 26 anos.
 
A história da final poderia ter sido completamente diferente, dado que Facundo Bagnis, de 29 anos, o 10.º cabeça de série, entrou verdadeiramente inspirado, salvou 3 break-points, quebrou por duas vezes o serviço de Carballés e fechou o primeiro set. No segundo adiantou-se para 4-1 e parecia que tinha a vitória assegurada.
 
Teria sido o 13.º título da carreira do jogador de Rosário, na Argentina, que chegou a ser 55.º no ranking mundial, mas ao permitir a recuperação do seu adversário, foi sentindo cada vez mais o cansaço. A 5-5 do tie-break do segundo set viu-se a 2 pontos do cheque de 6.190 euros do campeão, mas Carballés assinou dois dos melhores pontos da final para ganhar a segunda partida. A partir daí praticamente só deu Carballés porque Bagnis vinha de duas semanas muito exigentes, tinha cedido oito dias antes frente ao português João Domingues, numa final em três sets no Braga Open, e quando se viu de novo num terceiro set faltaram-lhe as pernas e o discernimento também o foi abandonando aos poucos.
 
«Perder o segundo set daquela maneira… depois ficou tudo mais difícil porque estive mesmo muito perto, mas saio de Portugal com sensações muito bonitas, tanto da semana passada como desta e só espero conseguir recuperar para poder jogar em boas condições o qualifying de Roland Garros que começa já na segunda-feira», admitiu Facundo Bagnis, que nunca tinha competido em Portugal.
 
«Eu até estava a jogar bem desde o início do encontro mas o Facundo estava a jogar a um nível muito elevado e a mandar no jogo com a sua direita. O meu serviço não estava a causar-lhe mossa, pelo que no segundo set foi muito importante ter conseguido recuperar daquela desvantagem, para depois impor-me no terceiro set», declarou, por seu lado, Roberto Carballés à SportTV. O espanhol atuou a um nível semelhante ao da sua vitória no Open do Equador, no ano passado, em Quito, um evento do ATP Tour, ou seja, de categoria superior a este Lisboa Belém Open.
 
A cerimónia de entrega de prémios contou com as presenças de Fernando Ribeiro Rosa (presidente da Junta de Freguesia de Belém), Carlos Manuel Pereira (do IPDJ), António Rebelo (presidente do CIF), Mário Ferreira (administrador da Unisports, entidade copromotora do evento), Manuel de Sousa (diretor de torneio e presidente da MP Ténis, a outra entidade copromotora) e Vasco Costa (presidente da Federação Portuguesa de Ténis).

Por Hugo Ribeiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.