Roger Federer desiste do torneio do Dubai para voltar a treinar

Tenista georgiano Nikoloz Basilashvili nos quartos de final do torneio de Doha

• Foto: EPA

O suíço Roger Federer anunciou a desistência do ATP 500 do Dubai, após a derrota de quinta-feira frente a Nikoloz Basilashvili nos quartos de final do torneio de Doha, para se concentrar nos treinos.

O antigo líder do ranking ATP e atual sexto classificado regressou à competição esta semana em Doha, depois de uma ausência de 405 dias, na sequência de duas cirurgias ao joelho direito, mas revelou alguma falta de adaptação e ritmo, tanto no encontro ganho ao britânico Daniel Evans, na segunda ronda, como no desaire ante o georgiano, em três 'sets', após desperdiçar um 'match point'.

"Foi maravilhoso voltar ao circuito ATP. Adorei cada minuto a jogar uma vez mais em Doha. Um grande agradecimento à melhor e fiel equipa que me ajudou a chegar até aqui. Decidi que é melhor voltar a treinar e, como consequência, vou retirar-me do Dubai na próxima semana", anunciou o detentor de 20 títulos do Grand Slam.

Tal como Roger Federer, de 39 anos, o espanhol Rafael Nadal também comunicou que recusou um 'wild card' para participar no ATP 500 do Dubai, por não se sentir "ainda pronto" para voltar a competir.

O número dois mundial, também campeão de 20 torneios do Grand Slam, contraiu uma lesão nas costas na Austrália, em janeiro, e jogou as primeiras rondas do Open dos Antípodas com algumas limitações.

Após perder nos quartos de final diante o grego Stefanos Tsitsipas, em cinco 'sets', o esquerdino de Manacor, de 33 anos, desistiu do ATP 500 de Acapulco e, na quinta-feira, agradeceu o "amável convite", mas não vai voltar a jogar para já.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas