Roger Federer: Festa rija de olho no primeiro lugar

Suíço “bebeu muito” até às 5h da manhã mas já aponta ao próximo objetivo

• Foto: epa

Menos de 24 horas depois de conquistar o seu oitavo título de Wimbledon, Roger Federer regressou ao All England Club para cumprir a tradição. Passeou pelo Court Central de troféu na mão, perante o olhar atento de alguns membros do ‘staff’ da prova, e foi protagonista da habitual conferência de imprensa, ainda que, admita, estivesse menos lúcido do que é habitual.

"Foi uma noite longa. Deitei-me às 5 da manhã e tenho a minha cabeça toda a produzir sons. Não me lembro de nada do que aconteceu, acho que bebi muito", admitiu o suíço, que celebra 35 anos no próximo dia 8 de agosto.

Federer, que festejou noite dentro com um grupo de "30 ou 40 amigos", falou depois mais a sério para comentar as suas chances de lutar pela liderança do ranking até ao final da temporada. "É possível e quero lá chegar. Não é o meu principal objetivo, mas não vou dizer que não teria um significado enorme consegui-lo nesta altura da minha vida", confessou.

A luta pela liderança do ranking vai ser, ao que tudo indica, entre Federer e o seu eterno rival Rafael Nadal até ao final da temporada. Os dois campeoníssimos estão ‘em cima’ do líder Andy Murray e defendem muito poucos pontos até ao final de 2017. Federer, aliás, não defende qualquer ponto, uma vez que terminou a sua temporada de 2016 após Wimbledon.

A mudança na liderança do ranking pode acontecer já dentro de três semanas, nos Masters 1000 de Montreal, caso Rafael Nadal consiga fazer um bom resultado. O assalto de Roger Federer ao topo é mais provável para a quinzena do US Open, em Nova Iorque, que arranca a 28 de agosto.

Pedro histórico

A nova atualização do ranking ATP, que continua então a ser liderado por Murray, fez Federer subir do 5º para o 3º posto e viu Pedro Sousa, número três português, assinalar mais um marco na sua carreira profissional.

O lisboeta de 29 anos tornou-se no sétimo tenista português da história a entrar no top 150 da hierarquia masculina, depois de Nuno Marques, João Cunha e Silva, Frederico Gil, Rui Machado, João Sousa e Gastão Elias.

Pedro Sousa joga hoje, num encontro a contar para a primeira ronda do Challenger de San Benedetto, em Itália.

Por José Morgado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas