Ténis em Cadeira de Rodas: Portugal derrota Estónia e garante playoff

Eslováquia será a equipa adversária de quinta-feira

A seleção nacional masculina de ténis adaptado obteve esta quarta-feira uma vitória fundamental na segunda jornada da Fase de Grupos e garantiu o acesso ao play-off da Qualificação Europeia do Campeonato do Mundo de Equipas de Ténis em Cadeira de Rodas, que a Federação Portuguesa de Ténis (FPT) e a Premier Sports estão a organizar na Vilamoura Tennis & Padel Academy, no Algarve. 

Depois da derrota de terça-feira por 3-0 diante da Rússia, Portugal tinha de obrigatoriamente bater a Estónia para evitar o 13.º e último lugar na competição – como sucedeu em 2018 – e fê-lo sem quaisquer dúvidas, por 3-0, sem ceder qualquer único set em três confrontos. 

Numa manhã demasiado ventosa, que estragou a qualidade de jogo, o  vice-campeão nacional Carlos Leitão derrotou Mait Matas por 6-3 e 6-4, exatamente os parciais da sua derrota na véspera. De seguida, já ao final da manhã, o vento amainou, embora ainda se fizesse sentir, e o tetracampeão nacional Jean-Paul Melo arrasou Vijar Valliste por 6-1 e 6-0. Com Portugal a ganhar por 2-0, o selecionador nacional, Joaquim Nunes, voltou a fazer rodar nos pares João Sanona e Francisco Aguiar, que vergaram Mait Matas e Urmo Voogla por 6-2 e 6-1.

«Importava saber até que ponto seríamos capazes de gerir a ansiedade (por sermos favoritos) e de concretizar essa vontade de ganhar em encontros fáceis. Mas foi relativamente acessível e ganhámos com alguma facilidade», sublinhou o selecionador nacional, Joaquim Nunes. 

Alar Milk, o capitão da equipa da Estónia também concordou que Portugal foi superior: «Hoje foi duro para nós. Ontem sabíamos que a Eslováquia era muito mais forte do que nós, mas Portugal e a Estónia estão aproximadamente ao mesmo nível. Isso ainda se viu no primeiro encontro, em que houve equilíbrio e tivemos algumas oportunidades, mas o vosso jogador (Carlos Leitão) portou-se muito bem. No segundo encontro o vosso jogador (Jean-Paul Melo) já foi muito melhor».  

É verdade que Carlos Leitão não esmagou tanto o adversário como Jean-Paul Melo, mas o forte vento funcionou como equalizador de forças. «Gostaria de ter podido bater na bola, de jogar, mas não se podia jogar com muita força porque as bolas saíam fora do campo. Jogar em toque de bola foi mais difícil para mim. Se eu tivesse podido fazer o meu jogo, se calhar teria sido mais fácil», referiu o português que já foi por sete vezes campeão nacional da especialidade. 

Amanhã (quinta-feira) Portugal defronta pela primeira vez a Eslováquia, que hoje provocou a surpresa do torneio, ao derrotar a Rússia por 3-0, com destaque para Marek Gergely, o 49.º do ranking mundial. «É evidente que para nós é uma tarefa difícil», admitiu Joaquim Nunes. Para a Eslováquia, bater Portugal significará passar às meias-finais sem depender de ninguém. 

Estes quatro países – Portugal, Estónia, Rússia e Eslováquia – integram o Grupo-4. No Grupo-1 Áustria e Hungria têm uma vitória e ainda não perderam; no Grupo-2 a mesma situação acontece com Grécia e Alemanha; e no Grupo-3 a Itália comanda com uma vitória sem ter perdido, seguida da Suíça que tem uma vitória e uma derrota. No torneio feminino, no Grupo-1, Rússia e Dinamarca estão empatadas na frente, com uma vitória sem derrotas, enquanto no Grupo-2 o mesmo sucede com Itália e Turquia.  

Amanhã termina a fase de grupos. Os resultados completos da segunda jornada foram os seguintes: Torneio Feminino: Turquia-Bélgica, 2-1; Dinamarca-Bulgária, 3-0. Torneio masculino: Hungria-República Checa, 2-1; Alemanha-Roménia, 3-0; Suíça-Croácia, 2-1; Eslováquia-Rússia, 3-0; Portugal-Estónia, 3-0. 

Por Hugo Ribeiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.