Ténis em Cadeira de Rodas: Portugal perde com a Rússia

Duelo com a Estónia será vital no campeonato do Mundo de Equipas

A seleção nacional masculina de ténis adaptado exibiu-se a um nível superior ao do ano passado mas não evitou hoje (terça-feira) a derrota por 3-0 frente à Rússia, na primeira jornada da Fase de Grupos da Qualificação Europeia do Campeonato do Mundo de Equipas de Ténis em Cadeira de Rodas, que a Federação Portuguesa de Ténis (FPT) e a Premier Sports estão a organizar até Sábado, na Vilamoura Tennis & Padel Academy, no Algarve.

Portugal bateu-se bem frente à equipa quarta cabeça de série do torneio, sobretudo nos encontros de singulares, mas o desnível entre as duas nações vê-se por nem ter sido possível ganhar um único set em três confrontos.

Yuriy Golovin bateu o vice-campeão nacional Carlos Leitão por 6-3 e 6-4; Ildus Shaikhislamov desfeitou o tetracampeão nacional Jean-Paul Melo por 6-2 e 6-3; e os mesmos russos, ambos membros do top-100 do ranking mundial, vergaram João Sanona e Francisco Aguiar por 6-1 e 6-0.

«Foram dois encontros agradáveis em que ficámos com a noção de que poderíamos ter feito um resultado melhor», considerou o selecionador nacional, Joaquim Nunes.

«O Carlos Leitão esteve na frente no segundo set, depois teve ali uns jogos a 0-40 e 40-15 para ele e não conseguiu fechá-los e foi o momento em que a Rússia esteve em maiores dificuldades. O Jean-Paul Melo entrou bem, colocou alguma pressão sobre o adversário, mas depois, a meio do set baixou um bocado de rendimento. No segundo set foi a mesma coisa, entrou bem, esteve na frente, mas a meio do set não conseguiu manter o ritmo», acrescentou o igualmente coordenador do programa de ténis adaptado da FPT.

A decisão de colocar João Sanona e Francisco Aguiar nos pares fez sentido para permitir descansar os titulares de singulares para amanhã e fazer rodar os jogadores normalmente menos utilizados: «O João e o Francisco têm feito uma dupla porque o Jean-Paul e o Carlos costumam ser o par para os momentos mais difíceis e portanto foi uma oportunidade para soltarem-se, para jogarem».

Esta quarta-feira a situação é diferente. Uma vitória sobre a Estónia significará automaticamente a permanência em prova até Sábado, enquanto uma derrota poderá implicar uma eliminação nos dois últimos dias, na sexta-feira e no Sábado. «Não vamos querer perder amanhã porque isso significa ficar no 13.º e último lugar. Já jogámos com a Estónia e já ganhámos. Temos melhores jogadores e temos ascendente sobre eles», assegurou Joaquim Nunes.

Portugal está inserido no Grupo-4, no qual a Eslováquia bateu hoje a Estónia por 3-0. Portanto, o Portugal-Estónia, marcado para as 10h45, será um duelo entre as duas equipas derrotadas na jornada inaugural. Nos outros grupos, este primeiro dia ficou caracterizado pelos triunfos das equipas cabeças de série. Só a Grécia perdeu um encontro. De resto, os países favoritos venceram sempre pela margem máxima de 3-0.

Os resultados completos foram os seguintes, sendo que hoje descansaram as equipas da Alemanha e Hungria no torneio masculino e da Turquia e Dinamarca no feminino:

Torneio Feminino: Rússia (c.s. n.1)-Bulgária, 3-0; Itália (c.s. n.2)-Bélgica, 3-0.

Torneio masculino: Áustria (c.s. n.1)-República Checa, 3-0; Grécia (c.s. n.2)-Roménia, 2-1; Itália (c.s. n.3)-Suíça, 3-0; Eslováquia-Estónia, 3-0. 

Por Hugo Ribeiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.