João Sousa: «Se depender da minha vontade o Estoril Open é um torneio que nunca vou falhar»

Tenista português é o detentor do troféu, que conta defender este ano

• Foto: Davird Martins

João Sousa é o campeão em título do Estoril Open e a sua vontade é defender o troféu conquistado há um ano, faltando apenas oficializar a sua presença na edição de 2019 do principal torneio português.

"Gostava mesmo. Estamos em negociações com a organização, mas em princípio vou jogar. O meu objetivo é jogar em Portugal e poder jogar o Millennium Estoril Open, que é sempre especial para mim. E tudo indica que vou voltar. Se depender da minha vontade é aquele torneio que nunca vou falhar, embora existam outras variantes que possam influenciar", explicou.

Em 6 de maio de 2018, no Clube de Ténis do Estoril, Sousa conquistava o terceiro título ATP da carreira, depois de Kuala Lumpur em 2013 e Valência em 2015, e fazia história ao tornar-se no primeiro tenista português a vencer a única prova do circuito ATP que decorre em território nacional.

"Vencer o Millennium Estoril Open era um objetivo de criança e não um objetivo de uma época. Todos os torneios que disputo quero ganhar, competir e vencer, mas a verdade é que aquela foi uma semana incrível. Joguei a um nível altíssimo e acabou por ser uma semana muito especial para mim, para minha família, para todos os que me seguem e para o ténis português", frisou aquele que tinha apenas um ano quando o Estoril Open nasceu no Jamor, em Oeiras.

Apesar de ter realizado um sonho de infância há um ano, João Sousa não tem previsto nada de especial para o próximo 5 de maio, dia da final do Estoril Open. "A não ser que vença outra vez. Isso seria ótimo e haveria uma festa condizente com o feito", afirmou.

O vimaranense, 39.º colocado do ranking ATP, garante não viver do passado e, por isso, nunca se perdeu em pensamentos a reviver os momentos de glória vividos no pó de tijolo do CT Estoril.

"Sou de viver muito o presente e penso bastante mais no futuro. Desde que venci nunca tive esse 'throwback', como dizem os ingleses. Mostraram-me uma vez umas imagens da final e não digo que tenha ficado emocionado, mas fiquei arrepiado de ver um momento tão bonito para mim e todas as pessoas que estavam lá presentes", confessou o pupilo de Frederico Marques.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Estoril Open

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.