Kevin Anderson: «Tenho grandes expectativas e adorava ganhar um título aqui»

Sul-africano é o primeiro cabeça-de-série no Estoril

• Foto: Pedro Ferreira

O tenista sul-africano Kevin Anderson, número oito mundial, espera começar em grande a sua temporada de terra batida e vencer o Estoril Open, ao qual chega com o estatuto de primeiro cabeça de série.

Semifinalista em 2017 no Clube de Ténis do Estoril, então como 66.º do mundo, Anderson acredita que o Estoril Open foi "o ponto de viragem" na sua temporada, até porque já não chegava a uma meia-final "há algum tempo".

"Sabe bem voltar um ano depois, após um longo caminho, como cabeça de série, foi uma excelente melhoria. Estou ansioso por esta semana, é a primeira em terra, tive algumas semanas para me preparar. Tive de lidar com algumas dores antes de chegar aqui, mas felizmente o corpo está saudável agora. Tenho grandes expectativas, adorava ganhar um título aqui. Nunca ganhei um título em terra batida. Isso seria ótimo para mim", assumiu.

Em conferência de imprensa, Kevin Anderson referiu que teve "de tirar algumas semanas depois de Miami", o que faz com que não jogue há cerca de um mês.

"Já passou algum tempo desde o meu último jogo. Tive algum tempo para melhorar e para me preparar para a terra batida. O corpo está bem, é preciso alguns ajustamentos, como é óbvio. Gosto muito de jogar em terra batida, tive alguns bons resultados. Tenho grande expectativas e objetivos para esta época de terra batida, espero ter um bom começo aqui", referiu.

Na última temporada, o sul-africano chegou pela primeira vez a uma final de um torneio do 'Grand Slam', perdendo no Open dos Estados Unidos para o espanhol Rafael Nadal, mas sabe que esse estatuto não lhe dá vitórias antecipadas.

"Foi uma experiência interessante para mim. Chegar à final em Nova Iorque era algo com que sonhava há algum tempo, desde que sou profissional, deu-me mais experiência e confiança. Poucos tenistas conseguiram chegar a essa fase nos últimos anos, porque houve um grupo pequeno de pessoas a dominar os 'Grand Slam'. Mas todas as semanas são uma nova experiência, vamos jogar na primeira ronda, não interessa o que aconteceu no passado, temos de jogar o melhor naquele dia. Chegar às finais é bom, mas não vamos vencer só por causa disso. Mas claro que espero conseguir colocar-me nessa posição de novo", referiu.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Estoril Open

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.