Roger Federer: «O conto de fadas continua»

Suíço conquistou 20.º título de Grand Slam

Your browser doesn’t support HTML5 video

Emocionante: Federer chora e o público 'ampara-o' com uma ovação tremenda
PUB

Roger Federer, insaciável colecionador de títulos do Grand Slam, ampliou este domingo o seu recorde para 20, ao vencer o Open da Austrália, com um triunfo sobre o croata Marin Cilic numa final de cinco sets.

Na Rod Laver Arena, com o teto fechado para minimizar os efeitos dos cerca de 40 graus centígrados registados em Melbourne, o suíço ganhou por 6-2, 6-7 (5-7), 6-3, 3-6 e 6-1 e deixou correr lágrimas de emoção depois de inscrever o seu nome pela sexta vez no historial de vencedores do Open da Austrália, segunda consecutiva.

"É um sonho, o conto de fadas continua", afirmou Federer, que passou a partilhar o recorde de vitória no primeiro major do ano com o australiano Roy Emerson e o sérvio Novak Djokovic. "É graças a vocês, que enchem este recinto, que continuo a treinar. Obrigado por tudo. E a vocês, a minha equipa, amo-vos", continuou o helvético, com a voz trémula e as lágrimas e denunciarem a emoção.

Aos 36 anos e com um total de 96 títulos ATP, Federer continua a fazer um percurso ímpar e, com a vitória de hoje, colocou o espanhol Rafael Nadal à distância de quatro troféus no 'campeonato' do Grand Slam. Este foi o seu terceiro título num 'major' desde o regresso à competição no início de 2017, após seis meses de paragem por lesão. Em julho, ganhou Wimbledon pela oitava vez - outro recorde - batendo igualmente Marin Cilic na final.

Número dois do mundo, o suíço é também o segundo jogador mais velho a vencer um dos quatro principais torneios, e é provável que também faça cair a o registo do australiano Ken Rosewall (37 anos em 1974).

Na final de hoje, após o triunfo no primeiro set em apenas 26 minutos, Roger Federer parecia estar a embalar para mais uma vitória fácil, mas a segunda partida, em que ambos os jogadores seguraram os seus jogos de serviço, mostrou outra realidade e foi mesmo o primeiro parcial perdido pelo suíço nesta edição do Open da Austrália.

Após um terceiro set limpo, com altas percentagens de primeiros serviços colocados e de pontos consequentes - incluindo sete de um total de 24 'ases' - Federer abriu a quarta partida com um break e dispôs de uma bola para fazer 3-0, mas não aproveitou. Os seus níveis de jogo baixaram consideravelmente, e Cilic, número seis mundial, conseguiu dois breaks para forçar o quinto parcial.

No arranque da decisiva partida, Federer enfrentou dois 'break-points', mas resistiu e encarreirou em definitivo para o triunfo, quebrando o serviço ao croata por duas vezes, antes de fechar o encontro com um jogo em branco, coroado com um ás.

À semelhança da final do ano passado, frente a Rafael Nadal, e após três horas de encontro, Federer teve de esperar mais alguns instantes para festejar, porque Cilic pediu a intervenção do 'olho de falcão'. Veredito: bola sobre a linha e mais um título do Grand Slam na coleção.

Por Lusa
Deixe o seu comentário
PUB