Coco Vandeweghe segue pisadas da família

Uma história de atletas que tem agora novo capítulo

• Foto: Reuters

Eterna promessa do ténis norte-americano, CoCo Vandeweghe está finalmente, aos 25 anos, a confirmar todo o seu potencial. Ontem, em Melbourne, a americana, 35ª do ranking WTA, derrotou a espanhola Garbiñe Muguruza, campeã de Roland Garros, por 6-4 e 6-0, para se qualificar para as meias-finais do Open da Austrália, as primeiras da carreira em Grand Slams.

Ora, CoCo é apenas mais uma entre os desportistas de eleição com o apelido Vandeweghe.

Ernie, o falecido avô, foi o primeiro a ter sucesso, ao competir durante sete temporadas na NBA, ao serviço dos New York Knicks, antes de casar com Colleen Hutchins, uma modelo que acabou por conquistar o estatuto de ‘Miss América’, em 1952.

Desse casamento nasceram quatro filhos, dois dos quais desportistas: Kiki, o tio, foi o mais bem-sucedido, ao cumprir 14 épocas na NBA, tendo sido selecionado para o All Star Game, em 1983 e 1984. Já Tauna, a mãe, foi olímpica em duas modalidades: primeiro em Montreal’1976, na natação, e depois em Seul’1988... no voleibol de praia. Uma história de atletas que tem agora novo capítulo.

Por José Morgado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Open da Austrália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0