Novak Djokovic novamente detido pelas autoridades australianas

Tenista sérvio vai aguardar por uma audiência num centro de detenção para imigrantes

• Foto: EPA
Novak Djokovic foi novamente detido pelas autoridades fronteiriças da Austrália esta sexta-feira à noite (sábado de manhã naquele país), depois de uma decisão de um tribunal, revelou a 'CNN'.

O tenista sérvio deverá passar o próximo dia num centro de detenção para imigrantes, enquanto aguarda por uma audiência no Tribunal Federal (audiência essa que já começou, mas apenas numa fase preliminar, puramente processual). Nole será ouvido no sábado às 22h30 (hora de Lisboa, mais 11h em Melbourne), poucas horas antes da sua estreia no Open da Austrália... que continua desta forma em sério risco.

Recorde-se que o ministro australiano da Imigração, Alex Hawke, cancelou esta sexta-feira o visto do número um do ténis mundial, o que implica a sua deportação. Djokovic chegou a Melbourne a 5 de janeiro com uma isenção médica que lhe permitiria disputar o primeiro Grand Slam da época sem ser vacinado contra a covid-19, mas o visto foi posteriormente cancelado pelas autoridades alfandegárias. O sérvio foi detido até à decisão judicial da passada segunda-feira, então a seu favor, mas o Governo australiano voltou a cancelar o visto. A decisão foi tomada "por razões de saúde e ordem pública", disse o ministro em comunicado. Isto significa que, a confirmar-se a deportação, o tenista pode ficar proibido de entrar no país durante três anos.

As autoridades da Austrália aceitaram, no entanto, suspender a deportação de Djokovic até que a justiça decida sobre o cancelamento do visto de entrada do tenista sérvio no país. Algo que acontecerá nas próximas horas, num interrogatório que será decisivo para o futuro do tenista no Open da Austrália.
Por Record
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Open da Austrália

Notícias

Notícias Mais Vistas