Tenistas sentem-se enganados, reclamam da comida e até dos ratos: caos no Open da Austrália

Torneio ainda não começou e já há muito para contar

Está instalada a confusão no pré-Open da Austrália. Dois dos 18 voos charter fretados pela organização do torneio para receberem jogadores e equipas técnicas do primeiro Grand Slam da temporada registaram casos positivos à chegada e as autoridades de saúde obrigaram a que todos esses passageiros tenham agora de permanecer fechados no seu quarto de hotel durante 14 dias.

Entre os passageiros estão 47 jogadores, nos quais se incluem figuras do circuito como as ex-campeãs Angelique Kerber e Victoria Azarenka ou o ex-top 5 mundial Kei Nishikori.



Recorde-se que todos os outros tenistas têm a chance de sair dos seus quartos durante cinco horas por dia para treinarem (em court ou no ginásio), pelo que haverá assim diferenças de preparação claras entre tenistas.

Muitos tenistas reclaramaram da situação nas redes sociais, assegurando que não foram informados sobre esta parte do protocolo e lembram que em Adelaide (onde estão alguns dos tenistas de topo com Nadal, Djokovic ou Serena) as condições de quarentena e treino são muito melhores.

No primeiro dia de quarentena na Austrália somaram-se ainda outro tipo de queixas por parte dos tenistas, relacionadas com a comida, com o facto de os hotéis não terem janelas e até denúncias (com provas) de visitantes inesperados no quarto, como o rato na habitação de Putintseva...

Por José Morgado
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Open da Austrália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.