Britânica desiste antes de jogar, ganha mais de 20 mil euros e acaba defendida por Kyrgios

Katie Boulter abandonou devido a lesão nas costas

• Foto: Getty Images

Katie Boulter, número 112 do ranking WTA, entrou diretamente no quadro principal de Roland Garros, há seis semanas (quando as listas foram publicadas), mas não jogou nenhum torneio de terra batida devido a uma lesão nas costas sofrida na Fed Cup, em abril. A britânica de apenas 22 anos optou por não desistir do torneio francês antes do sorteio ser realizado e fê-lo apenas na sexta-feira.

Boulter cumpriu as regras da Federação Internacional de Ténis (ITF) e viajou até Paris para desistir no local, o que lhe permitiu receber metade do prize money (mais de 20 mil euros) da primeira ronda e deixar que uma lucky loser entrasse no seu lugar. Se não tivesse desistido no local, a britânica não ganharia um único cêntimo.

Esta regra foi criada em 2018 para impedir que jogadores jogassem lesionados nos torneios do Grand Slam apenas pelo dinheiro. Se Boulter tivesse jogado lesionada e tivesse sido percetível tal lesão, perderia mais dinheiro do que aquele que ganhara por entrar em court...

Nick Kyrgios (pois claro), foi um dos primeiros a falar do assunto, mas Ryan Harrison — que perdeu no qualifying — também fez questão de falar do tema.

Por José Morgado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Roland Garros

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0