Djokovic e a final do US Open: «Vou jogar como se fosse o último jogo»

Sérvio pode estabelecer o recorde de 21 títulos do Grand Slam

• Foto: EPA
O sérvio Novak Djokovic disse que vai encarar a final do Open dos Estados Unidos "como se fosse o último jogo", frente ao russo Daniil Medvedev, no qual poderá tornar-se o tenista com mais títulos do Grand Slam.

Na sexta-feira (madrugada de hoje em Lisboa), o líder do ranking mundial, de 34 anos, impôs-se ao alemão Alexander Zverev, quarto da hierarquia da ATP, pelos parciais de 4-6, 6-2, 6-4, 4-6 e 6-2, e ficou a apenas uma vitória de reescrever a história da modalidade na final de domingo.

O sérvio, que em 2021 já venceu o Open da Austrália, Roland Garros e Wimbledon, pode tornar-se o primeiro tenista masculino a conquistar os quatro majors no mesmo ano desde 1969 e estabelecer o recorde de 21 títulos do Grand Slam, distanciando-se do suíço Roger Federer e do espanhol Rafael Nadal, ambos com 20 troféus.

"Vou jogar como se fosse o último jogo. Porque é, sem dúvida, o mais importante da minha carreira. Será uma grande batalha, frente a um adversário que está em grande forma", observou Djokovic, após 3:38 horas de confronto com Zverev, no obstáculo mais difícil que encontrou nesta edição do torneio nova-iorquino em piso duro.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de US Open

Notícias

Notícias Mais Vistas