'Guerra' acesa com 'final' a abrir no feminino

Muguruza, campeã de Wimbledon e Cincinnati, é a grande favorita nas casas de apostas

• Foto: Getty Images

Se o torneio masculino tem o motivo de interesse adicional de contar com três tenistas na luta pelo topo do ranking mundial, na competição feminina... há oito (!) jogadoras a poderem sair da ‘cidade que nunca dorme’ no primeiro posto da hierarquia WTA.

Karolina Pliskova, Simona Halep, Garbiñe Muguruza, Elina Svitolina, Caroline Wozniacki, Johanna Konta, Svetlana Kuznetsova e Venus Williams estão todas na luta pela liderança do ranking, num torneio que começa logo a ‘ferver’, com a russa Maria Sharapova a regressar aos torneios do Grand Slam quase dois anos depois diante de... Simona Halep.

O duelo entre a russa de 30 anos e a romena de 25, agendado para a primeira ronda, é uma reedição da final de Roland Garros em 2014, ganha pela siberiana.

E trata-se de um encontro que acaba por ‘apimentar’ ainda mais toda a polémica em torno do wild card atribuído à russa, que regressou de suspensão por doping em abril e desde então já recebeu... 11 convites para os mais diversos torneios. Roland Garros resistiu à ‘tentação’, Wimbledon nem considerou sequer a hipótese (a jogadora anunciou que jogava o qualifying e depois desistiu), mas o US Open fez diferente e decidiu oferecer-lhe um wild card, indicando que a suspensão de Sharapova havia sido cumprida e que em nada tinha influenciado a decisão.

Muguruza favorita

Com Serena Williams grávida e Victoria Azarenka também ausente por estar a lutar pela custódia do filho, Garbiñe Muguruza, número 3 mundial e recente campeã de Wimbledon, chega a Nova Iorque como a grande favorita ao título, especialmente depois de ter arrasado toda a concorrência rumo ao título no Premier 5 de Cincinnati.

A espanhola de 23 anos é a favorita das casas de apostas, mas não tem um quadro nada fácil, já que conta no seu quarto do quadro com outras duas top 10 que também podem sair da Big Apple no topo do ranking: Caroline Wozniacki, a tenista com mais vitórias em 2017 (48) e Venus Williams, finalista no Open da Austrália e em Wimbledon. Petra Kvitova também está na mesma secção...

Destaque ainda para a alemã Angelique Kerber, campeã em título, e para a número um mundial Karolina Pliskova, que perdeu a final de 2016 precisamente diante da alemã. A s duas estão na mesma metade do quadro desta feita, pelo que uma repetição da final do ano passado não vai ser possível.

Por José Morgado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de US Open

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.