Record

Naomi Osaka: «Senti necessidade de pedir desculpas...»

Japonesa admite ter ficado triste, por não saber a razão dos assobios

• Foto: USA Today Sports
Naomi Osaka fez história no US Open, ao conquistar o seu primeiro Grand Slam aos 20 anos, mas na imprensa internacional praticamente só se fala de Serena Williams e da polémica com o juiz de cadeira Carlos Ramos. Uma situação que de certa forma 'ofusca' a vitória da japonesa, que depois daquela vitória acabou por ser apupada por praticamente todo o estádio, algo que a deixou triste, especialmente por não saber... a razão.
"Senti-me um pouco triste, pois não sabia ao certo se estavam a assobiar-me a mim ou se não tinha sido o desfecho que queriam. Entendo a situação, pois sempre fui fã da Serena. E sei o quanto os adeptos queriam a vitória da Serena. Não sei... Mas emocionei-me ali... Senti que estavam todos descontentes e sei que não era aquele o final que queriam ver. Nos meus sonhos, ganhei numa partida muito competitiva, por isso não sei. Senti-me emocionada e senti a necessidade de pedir desculpas", admitiu a japonesa, ao programa Today, da NBC.
"Não percebi ao certo o que se passou, pois voltei costas naquele momento. Depois, quando me apercebi já ele estava a aplicar a penalização. Até fiquei um pouco confusa no meio daquilo tudo. De momento não consigo formar uma opinião. Quero rever o jogo e saber o que se passou, pois isto foi uma das melhores coisas que me aconteceu até agora", admitiu.

Lembre-se que esta segunda-feira a Federação Internacional de Ténis (ITF) saiu em defesa do juiz português, isto depois de o WTA se ter colocado ao lado de Serena Williams na sequência do sucedido na final de sábado.
Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de US Open

Notícias

Notícias Mais Vistas

M