Organização do US Open não desiste e prepara mega plano

Norte-americanos querem disputar o seu Grand Slam: muitos testes e menos gente em court

• Foto: EPA

O ténis está parado desde meados de março por causa do coronavírus e é cada vez mais improvável que recomece antes do US Open (para já os circuitos estão suspensos até 31 de julho). Com a situação em Nova Iorque ainda longe de estar controlada, colocam-se muitas dúvidas quanto à possibilidade de o evento se realizar (começa a 24 de agosto), mas a Federação norte-americana (USTA) não está disposta a desistir e tem preparadas uma série de medidas especiais para fazer acontecer: encontros masculinos à melhor de três sets (em vez de cinco), testes antes e depois de chegar a Nova Iorque, voos charter para levar os tenistas desde fora dos Estados Unidos e ainda uma redução nas equipas técnicas, de arbitragem e apanha-bolas.

“Ainda não tomámos quaisquer decisões, mas temos uma série de ideias que serão amadurecidas nos próximos dias”, revelou Stacey Allaster, antiga presidente do WTA e atual diretora executiva da USTA, em entrevista à AP: “Continuamos com a missão e o foco de realizar o torneio na data e local habituais. Há a hipótese de outra data e/ou local, mas essa não é a nossa prioridade. A decisão será tomada entre meados e finais de junho.”

Allaster está confiante de que todos chegarão a um acordo. “Todos estaremos de acordo em três princípios fundamentais: defender a segurança dos atletas, evitar a propagação e seguir as leis e recomendações locais. O objetivo principal das medidas que vamos tomar é de reduzir os riscos”, explicou.

A medida que é mais polémica é a alteração do formato competitivo do quadro masculino (para três sets), que só acontecerá se os jogadores aprovarem: “Não é algo que façamos questão de fazer.”

Por José Morgado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de US Open

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.