Federer: «Na minha idade nunca se sabe o que nos espera ao virar da esquina»

Tenista suíço foi eliminado nos 'quartos' de Wimbledon e admite não saber se voltará ao torneio londrino

• Foto: REUTERS

O tenista suíço Roger Federer despediu-se esta quarta-feira do All England Club, ao perder nos quartos de final frente ao polaco Hubert Hurkacz, mas confessou que gostava de "voltar a jogar em Wimbledon", embora não possa prometer.

Depois de derrotado em três sucessivos sets, por 6-3, 7-6 (4) e 6-0, sofrendo o mais pesado desaire nos últimos 19 anos no terceiro Major da temporada, foi a primeira vez, em 22 anos, que o helvético e número oito do ranking ATP cedeu uma partida por 6-0 em relva.

"Não sei o que vou fazer. Agora tenho de pensar. O meu objetivo no último ano foi tentar jogar Wimbledon. Consegui, o que me deixa muito feliz. Agora falaremos esta noite, dependendo de como me sentir, e nos próximos dias também. Depois veremos o que necessito para estar em melhor forma e ser mais competitivo", comentou, em conferência de imprensa.

Apesar de não poder continuar a lutar por aquele que seria o seu nono troféu de Wimbledon e 21.º título do Grand Slam, o antigo número um mundial, de 39 anos, que regressou esta época ao circuito, após mais de um ano de ausência, na sequência de duas cirurgias ao joelho direito, assegura estar "muito contente por ter chegado onde chegou e jogado ao nível que jogou, depois de tudo" o que passou.

"Gostava de voltar a jogar em Wimbledon, mas na minha idade nunca se sabe o que nos espera ao virar da esquina", acrescentou Federer, que cumprirá o 40.º aniversário a 08 de agosto, antes de recusar confirmar a sua presença nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Wimbledon

Notícias

Notícias Mais Vistas