João Sousa: «Penso que não joguei mal»

Lamenta não ter aproveitado as oportunidades que teve

• Foto: Reuters

O tenista português João Sousa assumiu esta segunda-feira que se tivesse aproveitado as "grandes ocasiões" que teve frente ao alemão Dustin Brown provavelmente não teria sido eliminado na primeira ronda de Wimbledon.

"Penso que não joguei mal, podia ter aproveitado as grandes ocasiões que tive. Seguramente, se tivesse vencido o segundo set, o encontro teria tido um desfecho diferente", reconheceu o número um nacional, em declarações à sua assessoria de imprensa.

Depois de vencer facilmente o primeiro parcial por 6-3, João Sousa quebrou o serviço do 97.º tenista mundial no jogo inaugural do segundo set e chegou mesmo a dispor de um set point, quando servia a 5-4, mas acabou por permitir o contra-break do alemão.

"Penso que entrei muito bem, com um primeiro e segundo set de bastante bom nível. Infelizmente, não consegui concretizar o ponto de set que dispus no segundo parcial. E a partir daí as coisas ficaram mais difíceis. Ele conseguiu fazer o break e serviu muito bem no tie-break, ganhou confiança e começou a ser mais fiel ao jogo dele", analisou.

O set point desperdiçado toldou o discernimento do vimaranense, 62.º do ranking mundial, que perdeu por 3-6, 7-6 (7-5), 6-4 e 6-4.

"No terceiro e quarto sets, ele conquistou dois breaks que o levaram à vitória. Foi um encontro decidido nos detalhes. Mérito dele também por ter jogado bem nos momentos cruciais do encontro", concluiu.

Fora do top 60 pela primeira vez desde setembro de 2013, Sousa, de 28 anos, atravessa uma fase negativa na carreira, tendo somado apenas uma vitória nos últimos nove encontros.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Wimbledon

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.