Foram precisos quatro voos para a Seleção chegar a Ufa

Equipa saiu de Mendoza, na Argentina, segunda-feira e só chegou à Rússia esta quarta-feira

A Seleção Nacional sénior masculina já se encontra em Ufa, na Rússia, onde a partir de sexta-feira vai jogar a segunda jornada da Liga das Nações (VNL). Mas foram precisos quatro voos, vários fusos horários para chegar de um continente ao outro. Mas vejamos a longa e desgastante viagem da comitiva portuguesa.

Saiu de Mendoza, na Argentina, onde decorreu a primeira jornada da VNL, às seis da manhã (hora local) de segunda-feira rumo ao primeiro transfere, em Buenos Aires. Depois seguiu-se a travessia atlântica rumo à Europa, com a primeira paragem em Madrid. Na capital espanhola foi possível ir descansar algumas horas, não muitas, a um hotel nos arredores do aeroporto da capital espanhola, para ao início da tarde apanhar o terceiro voo, agora com destino a Moscovo. Já na capital russa, foi mais uma longa espera, mas agora sem direito a esticar as pernas numa cama de hotel. Os jogadores fizeram o que puderam para fazer apressar o tempo, uns a falar com os familiares (foi também uma luta para aceder à internet), outros simplesmente sentados nas cadeiras e ainda uns outros a jogarem videojogos num écran improvisado numa qualquer parede...

Eis que passadas cinco horas, era hora de entrar no último avião, rumo então ao destino final, Ufa, a maior cidade da República do Bascortostão. Já se estava então num novo dia, duas horas da madrugada em Moscovo, por isso, já na quarta-feira. A chegada a Ufa deu-se duas horas e meia depois..., ou seja, praticamente à mesma hora (seis da manhã) que a equipa tinha iniciado este périplo em Mendoza.

Fase ao enorme desgaste e à necessidade de recuperar o melhor possível, a Seleção Nacional fará um treino ligeiro ao final da tarde desta quarta-feira no pavilhão que vai acolher os jogos da segunda jornada da VNL.

Portugal vai defrontar na sexta-feira a seleção anfitriã, a Rússia, seguindo-se no sábado a Itália e no domingo os Estados Unidos, com os olhos postos em pontuar, sabendo que será missão difícil por força de defrontar nada mais que três adversários que estão entre os cinco primeiros do ranking mundial.

Na primeira jornada, em Mendoza, na Argentina, Portugal somou um triunfo, diante da Bulgária, por 3-1, perdendo com a Argentina e o Canadá. O objetivo neste regresso à Liga das Nações (ex-Liga Mundial) é garantir a manutenção, por isso a ‘luta’ da Seleção Nacional é ficar à frente das seleções desafiadoras que são, para além da portuguesa, a canadiana, a búlgara e australiana.

Por Ana Paula Marques
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Voleibol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.