Miguel Maia agradece ao "valente" Bruno de Carvalho: «Ontem falou mais de uma hora com o plantel»

Capitão da equipa de voleibol não escondeu a emoção pelo título nacional

Miguel Maia, capitão da equipa de voleibol do Sporting, não escondeu a emoção pelo título de campeão nacional, 24 anos depois de ter alcançado semelhante feito nos leões, que agora regressaram à modalidade e logo da melhor forma.

"Foi a primeira vitória no João Rocha, numa modalidade que volta 22 anos depois e é campeã. Estávamos orgulhosos no primeiro dia quando aqui chegámos, mas jogar no Sporting acarreta grande pressão, quando temos de lutar por títulos. A equipa acusou um pouco de pressão. O Benfica foi digno finalista. (...) O Sporting tem de ser assim. Seremos cada vez maiores. Sou um dos adeptos e emprestaram-me para estar aqui a jogar. O voleibol também ganhou com isto, quinto set e discussão até ao fim. Vou guardar esta bola para mim, como recordação. É um grande orgulho fazer parte deste clube", disse o experiente jogador à Sporting TV.

Mal o Sporting confirmou o título, Maia abraçou-se a Bruno de Carvalho em pleno campo, um momento que não passou despercebido a ninguém: "Uma palavra ao presidente e a Rui Caeiro, pessoas inexcedíveis, que acreditaram no projeto, lutaram até ao fim e estiveram connosco. O presidente falou ontem mais de uma hora com todo o plantel. Ao contrário do que pensam as pessoas, o presidente é um valente, com um coração enorme, que ama o Sporting e deu-nos uma força interior para conseguirmos virar um resultado que parecia impossível. É lutar até ao fim e que seja extensível a todas a modalidades."

30
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Voleibol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.