Sempre com resiliência e ainda algum otimismo

Jogadores não baixam os braços apesar da desvantagem

A derrota com a Itália deixou os jogadores ainda mais desalentados. Tirando o 2º set, o 1º e o 3º foram bastante desequilibrados.

"Estamos a enfrentar três das melhores seleções do Mundo, que servem muito bem, com um bloco alto. Acaba por ser muito difícil para nós. Mas vamos continuar a ser resilientes e a não deitar a toalha ao chão. Temos de nos agarrar e combater as nossas fraquezas", disse-nos Lourenço Martins, que na época agora finda jogou no Sp. Espinho, podendo estar de regresso ao Sporting, situação que não confirmou. "Estou neste momento sem clube", frisou.

O atacante, que ontem foi titular, colocou o dedo na ferida, quando explicou o porquê de o segundo set não ter ‘caído’ para o lado de Portugal. "Quando estamos taco a taco com os adversários conseguimos até colocar neles alguma pressão. Mas temos de saber jogar quando estamos na frente, ou seja, mantermo-nos nessa condição."

Já o distribuidor Miguel Tavares, um dos três portugueses que joga no estrangeiro – vai agora fazê-lo no campeonato polaco, deixando o francês –, define onde está a maior diferença entre os adversários e Portugal. "Eles jogam a este nível praticamente todo o ano, mas nós, em três dos jogos que já disputámos, conseguimos mostrar bom nível. Com a Argentina e agora com a Itália é que se viram mais as dificuldades que temos como equipa."

Um dos mais recentes rostos da Seleção Nacional é Bruno Cunha, de 21 anos. "A Itália mostrou as nossas fraquezas, mas vamos encarar isto com otimismo de quem quer melhorar."

Por Ana Paula Marques
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Voleibol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.