Sp. Espinho vence Fonte do Bastardo e está na final da Supertaça masculina de voleibol

Segunda meia-final, entre Sporting e Benfica, foi adiada

• Foto: Ricardo Jr

O Sporting de Espinho qualificou-se este sábado  para a final da Supertaça masculina de voleibol, ao bater, na meia-final, a Fonte do Bastardo 3-1 (25-16, 25-27, 25-18 e 25-19), no Pavilhão Multiusos de Gondomar.

O primeiro parcial começou de forma equilibrada (8-8), mas depois os espinhenses fizeram 9-12 e 10-14, ganharam confiança, cometeram poucos erros e ganharam este jogo por 16-25.

A Fonte do Bastardo, uma equipa da freguesia homónima, concelho da Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, reagiu no segundo 'set' e subiu de rendimento a vários níveis, o que lhe permitiu equilibrar as coisas ante um Espinho mais regular.

Este parcial acabou por ser muito renhido e intenso, com várias oscilações no marcador, e o resultado manteve-se indeciso até ao final e podia ter caído para qualquer das equipas. A Fonte do Bastardo foi mais eficaz, ganhou por 27-25 e igualou a meia-final.

Com Dinis Alves em bom plano e forte no remate, o Espinho tomou rapidamente conta do terceiro parcial (5-10) e a Fonte do Bastardo lutou com as armas disponíveis, que não eram muitas, pois apenas contou com 10 jogadores e um deles, Rui Moreira, não se encontrava em condições físicas para ir a jogo.

O Espinho, mais seguro junto à rede e também melhor no serviço, conseguiu destacar-se no marcador e vencer este 'set' por 18-25.

O último parcial começou bem para a equipa açoriana, que chegou a liderar por 7-3 e 8-5 e a sugerir que podia discutir a vitória com o Espinho. Tal, porém, não aconteceu, porque Gabriel falhou três remates consecutivos, o bloco espinhense neutralizou um remate de Caíque e tudo isso permitiu à equipa saltar para frente (11-12).

O equilíbrio manteve-se e o resultado continuou em aberto, (14-14, 15-17, 17-19 e 19-20, até que, por fim o Espinho adiantou-se (19-22) e impôs-se por 19-25 e garantiu a sua presença na final desta prova. Mais uma vez, na ponta final deste 'set', Dinis Alves causou muitas problemas à Fonte Bastardo e a equipa açoriana somou muitos erros

A meia-final entre o Benfica, detentor do troféu, e o Sporting, que também estava marcada para hoje, foi adiada após a equipa 'leonina' ter suspendido a atividade da sua equipa, devido a casos de covid-19, o que ditou, por sua vez, o adiamento da final marcada para domingo no mesmo local.

Jogo no Pavilhão Multiusos de Gondomar.

Fonte do Bastardo - Sp. Espinho, 1-3.

Parciais: 16-25, 27-25 18-25 e 19-25.

Sob a arbitragem da dupla Rui Carvalho e Raquel Portela, as equipas alinharam:

- Fonte do Bastardo: Armando Velasquez, Helder Spencer, Bruno Cunha, Dennis Villalobos, Antony Gonçalves e Caíque Silva. Jogaram ainda: Bruno Jesus, José Neves e Gabriel Santos

Treinador: João Coelho.

- Sp. Espinho: Robson Augusto, Januário Silva Alvar, João Simões, José Monteiro, Gabriel Franco e Dinis Alves. Jogaram ainda: Filip Cveticanin, Manuel Figueiredo, André Ferreira, Ricardo Silva Alvar e Pedro Pinto.

Treinador: Vítor Pinto.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Voleibol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.