Treinador da Fonte do Bastardo diz que será "milagre" vencer o campeonato

Final do playoff arranca sexta-feira

• Foto: Miguel Araújo

O treinador da equipa de voleibol da Fonte do Bastardo, Alexandre Afonso, considerou esta quinta-feira que será muito difícil vencer o campeonato este ano, depois de a equipa ter estado cinco semanas parada.

"É quase necessário um 'milagre' para ganhar este campeonato", salientou à agência Lusa.

Benfica e Fonte do Bastardo disputam pela terceira época consecutiva a final do playoff do campeonato nacional de voleibol, cujo primeiro jogo está marcado para a sexta-feira, na Praia da Vitória, nos Açores.

No início do mês, o clube açoriano acusou a Federação Portuguesa de Voleibol (FPV) de o ter discriminado na escolha da data do primeiro jogo da final do campeonato nacional.

Segundo a presidente da Associação de Jovens da Fonte do Bastardo (AJFB), o primeiro jogo da final ficou marcado para 25 de março, mas ficou acordado que se as meias-finais terminassem antes, a final começaria a ser disputada "de imediato".

A equipa da ilha Terceira queria que o primeiro jogo tivesse decorrido no dia 27 de fevereiro, mas o Benfica que tinha um jogo para a Taça Challenge a 2 de março, preferia que a final começasse a ser disputada a 25 de março.

Perante a falta de consenso, a Federação Portuguesa de Voleibol marcou o primeiro jogo para 5 de março, alterando posteriormente para 25 de março, face à contestação dos dois clubes.

Segundo Alexandre Afonso, a diferença de cinco semanas entre o último jogo das meias-finais e o primeiro da final quebraram o ritmo competitivo da Fonte do Bastardo, que terá dificuldades em fazer frente ao Benfica.

"A verdade desportiva deste campeonato foi alterada. Ao deixarem-nos cinco semanas parados, estão a 'matar' este campeonato", frisou.

O treinador disse que a equipa "quer muito jogar", mas que se sente "desapontada" com a marcação do primeiro jogo da final para esta sexta-feira.

"Vai ser um jogo muito complicado para nós. O Benfica encontra-se com um ritmo competitivo muito grande", frisou.

Segundo Alexandre Afonso, a diferença de ritmos competitivos das duas equipas já se tinha feito notar na final da Taça de Portugal, disputada a 13 de março, em que o Benfica venceu a Fonte do Bastardo por 3-1, pelos parciais de 25-19, 20-25, 25-19 e 25-17.

O primeiro jogo da final do campeonato disputa-se na sexta-feira, na Praia da Vitória, enquanto os segundo e terceiro decorrem a 9 e 10 de abril, no pavilhão da Luz, em Lisboa.

A ser necessário, o quarto jogo disputa-se a 16 de abril, de novo nos Açores, e o quinto a 23 de abril, outra vez na capital.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Voleibol

Notícias

Notícias Mais Vistas