As notas dos jogadores do FC Porto frente ao Marítimo

Este conteúdo é exclusivo para assinantes Record Premium Assine Já Se já é assinante faça login
A FIGURA: Luis Díaz (3) - Depois do dia mau em Famalicão, voltou a mostrar na Madeira o andamento que teve na Copa América e na 1ª jornada. Sempre ativo e sempre desequilibrador a partir do flanco esquerdo, somou várias incursões perigosas – onde só pecou um pouco na forma de rematar. É dele a ação mais decisiva no golo portista, acreditando e esforçando-se para chegar a uma bola que não era de todo fácil.
A FIGURA: Luis Díaz (3) - Depois do dia mau em Famalicão, voltou a mostrar na Madeira o andamento que teve na Copa América e na 1ª jornada. Sempre ativo e sempre desequilibrador a partir do flanco esquerdo, somou várias incursões perigosas – onde só pecou um pouco na forma de rematar. É dele a ação mais decisiva no golo portista, acreditando e esforçando-se para chegar a uma bola que não era de todo fácil.
A FIGURA: Luis Díaz (3) - Depois do dia mau em Famalicão, voltou a mostrar na Madeira o andamento que teve na Copa América e na 1ª jornada. Sempre ativo e sempre desequilibrador a partir do flanco esquerdo, somou várias incursões perigosas – onde só pecou um pouco na forma de rematar. É dele a ação mais decisiva no golo portista, acreditando e esforçando-se para chegar a uma bola que não era de todo fácil.
No 'batatal' dos Barreiros, o dragão não teve aderência para segurar uma vantagem que fez para merecer na 1.ª parte. Transições defensivas e desacerto dos pontas-de-lança custaram caro, em novo show colombiano. [Imagens: Hélder Santos]
1
Deixe o seu comentário

Pub

Publicidade
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias

Fotogalerias

Fotogalerias

Sporting

Fotogalerias