De Van der Vaart a Haaland: o que deram todos os vencedores do Golden Boy

2003 - Rafael van der Vaart (Ajax) - Com 20 anos foi o primeiro a ganhar o troféu, mas pese embora uma carreira até com boas temporadas não conseguiu confirmar o que se lhe apontava.
2004 - Wayne Rooney (Everton e Manchester United) - Após brilhar no Everton deu o salto para o Manchester United e por lá passou 13 épocas a marcar golos de forma regular. Depois de deixar Old Trafford voltou ao Everton, teve uma aventura nos Estados Unidos pelo DC United e atualmente, com 35 anos, é treinador-jogador no Derby County, da 2.ª liga inglesa.
2005 - Lionel Messi (Barcelona) - O primeiro (e único) melhor jogador do Mundo deste prémio...
2006 - Cesc Fàbregas (Arsenal) - Assumiu-se como figura do Arsenal, mudou-se para o Barcelona e rumaria ao Chelsea em 2014. Foi durante vários anos referência da seleção espanhola e ainda espalha magia com a camisola do Monaco.
2007 - Sergio Agüero (Atlético Madrid) - Compatriota de Messi, o avançado argentino tornou-se numa autêntica máquina de golos (tem 180 na Premier League com a camisola do Manchester City), mas quando se está na sombra de La Pulga... é complicado.
2008 - Anderson (Manchester United) - O primeiro grande falhanço de júri deste troféu. Tinha chegado ao Manchester United com grande expectativa, mas os anos seguintes foram para esquecer. Já se retirou...
2009 - Alexandre Pato (AC Milan) - Aos 20 anos era visto como o sucessor de figuras lendárias do futebol brasileiro, mas a sua carreira depois deste prémio seguiu por um caminho inesperado e pouco bem sucedido.
2010 - Mario Balotelli (Inter Milão e Manchester City) - Diz quem o treinou que tinha potencial para ser um dos melhores do Mundo. O problema foi o seu feitio rebelde e a recente experiência no Brescia prova isso mesmo...
2011 - Mario Götze (Borussia Dortmund) - Ajudou o Borussia Dortmund a vencer dois títulos antes de se mudar para o outro lado da barricada (no Bayern Munique), onde também se sagrou campeão por três vezes. Voltaria a Dortmund em 2016 e hoje está no PSV
2012 - Isco (Málaga) - Com 20 anos destacava-se no Málaga, de onde daria o salto para o Real Madrid. Por lá se mantém, encantando os adeptos com o seu futebol de classe. Só lhe falta consistência...
2013 - Paul Pogba (Juventus) - Chegou a ser o jogador mais caro do Mundo quando saiu da Vecchia Signora para rumar ao Manchester United. É visto como um dos melhores médios... mas apenas quando quer.
2014 - Raheem Sterling (Liverpool)  - Tornou-se figura dos reds antes de em 2015/16 se mudar para o Manchester City, onde praticamente de imediato se afirmou como estrela.
2015 - Anthony Martial (Monaco e Manchester United) - O primeiro de dois miúdos 'made in Monaco' a destacarem-se nesta lista. Sob o comando de Leonardo Jardim foi figura nos franceses aos 19 anos e deu o salto para o Manchester United
2016 - Renato Sanches (Benfica e Bayern Munique) - Tinha acabado de ganhar o Europeu de 2016 e assinado uma das mais caras transferências do ano, ao rumar ao Bayern Munique. A expectativa era muita, mas as atuações não foram as esperadas. Foi emprestado duas vezes e agora atua no Lille.
2017 - Kylian Mbappé (Monaco e Paris Saint-Germain) - O segundo 'made in Monaco'. É um dos jogadores mais caros da história e um nome visto de forma unânime como um dos melhores da atualidade e com potencial para ser o melhor do Mundo no futuro.
2018 - Matthijs de Ligt (Ajax) - Evidenciou-se no Ajax que encantou a Europa na Liga dos Campeões e no ano seguinte rumou à Juventus
2019 - João Félix (Benfica e Atlético Madrid) - Trocou as águias pelos colchoneros por 120 milhões de euros e tem deixado os adeptos do Atlético fascinados
Haaland, do B. Dortmund, é o vencedor deste ano
2003 - Rafael van der Vaart (Ajax) - Com 20 anos foi o primeiro a ganhar o troféu, mas pese embora uma carreira até com boas temporadas não conseguiu confirmar o que se lhe apontava.
2004 - Wayne Rooney (Everton e Manchester United) - Após brilhar no Everton deu o salto para o Manchester United e por lá passou 13 épocas a marcar golos de forma regular. Depois de deixar Old Trafford voltou ao Everton, teve uma aventura nos Estados Unidos pelo DC United e atualmente, com 35 anos, é treinador-jogador no Derby County, da 2.ª liga inglesa.
2005 - Lionel Messi (Barcelona) - O primeiro (e único) melhor jogador do Mundo deste prémio...
2006 - Cesc Fàbregas (Arsenal) - Assumiu-se como figura do Arsenal, mudou-se para o Barcelona e rumaria ao Chelsea em 2014. Foi durante vários anos referência da seleção espanhola e ainda espalha magia com a camisola do Monaco.
2007 - Sergio Agüero (Atlético Madrid) - Compatriota de Messi, o avançado argentino tornou-se numa autêntica máquina de golos (tem 180 na Premier League com a camisola do Manchester City), mas quando se está na sombra de La Pulga... é complicado.
2008 - Anderson (Manchester United) - O primeiro grande falhanço de júri deste troféu. Tinha chegado ao Manchester United com grande expectativa, mas os anos seguintes foram para esquecer. Já se retirou...
2009 - Alexandre Pato (AC Milan) - Aos 20 anos era visto como o sucessor de figuras lendárias do futebol brasileiro, mas a sua carreira depois deste prémio seguiu por um caminho inesperado e pouco bem sucedido.
2010 - Mario Balotelli (Inter Milão e Manchester City) - Diz quem o treinou que tinha potencial para ser um dos melhores do Mundo. O problema foi o seu feitio rebelde e a recente experiência no Brescia prova isso mesmo...
2011 - Mario Götze (Borussia Dortmund) - Ajudou o Borussia Dortmund a vencer dois títulos antes de se mudar para o outro lado da barricada (no Bayern Munique), onde também se sagrou campeão por três vezes. Voltaria a Dortmund em 2016 e hoje está no PSV
2012 - Isco (Málaga) - Com 20 anos destacava-se no Málaga, de onde daria o salto para o Real Madrid. Por lá se mantém, encantando os adeptos com o seu futebol de classe. Só lhe falta consistência...
2013 - Paul Pogba (Juventus) - Chegou a ser o jogador mais caro do Mundo quando saiu da Vecchia Signora para rumar ao Manchester United. É visto como um dos melhores médios... mas apenas quando quer.
2014 - Raheem Sterling (Liverpool)  - Tornou-se figura dos reds antes de em 2015/16 se mudar para o Manchester City, onde praticamente de imediato se afirmou como estrela.
2015 - Anthony Martial (Monaco e Manchester United) - O primeiro de dois miúdos 'made in Monaco' a destacarem-se nesta lista. Sob o comando de Leonardo Jardim foi figura nos franceses aos 19 anos e deu o salto para o Manchester United
2016 - Renato Sanches (Benfica e Bayern Munique) - Tinha acabado de ganhar o Europeu de 2016 e assinado uma das mais caras transferências do ano, ao rumar ao Bayern Munique. A expectativa era muita, mas as atuações não foram as esperadas. Foi emprestado duas vezes e agora atua no Lille.
2017 - Kylian Mbappé (Monaco e Paris Saint-Germain) - O segundo 'made in Monaco'. É um dos jogadores mais caros da história e um nome visto de forma unânime como um dos melhores da atualidade e com potencial para ser o melhor do Mundo no futuro.
2018 - Matthijs de Ligt (Ajax) - Evidenciou-se no Ajax que encantou a Europa na Liga dos Campeões e no ano seguinte rumou à Juventus
2019 - João Félix (Benfica e Atlético Madrid) - Trocou as águias pelos colchoneros por 120 milhões de euros e tem deixado os adeptos do Atlético fascinados
Haaland, do B. Dortmund, é o vencedor deste ano
2003 - Rafael van der Vaart (Ajax) - Com 20 anos foi o primeiro a ganhar o troféu, mas pese embora uma carreira até com boas temporadas não conseguiu confirmar o que se lhe apontava.
2004 - Wayne Rooney (Everton e Manchester United) - Após brilhar no Everton deu o salto para o Manchester United e por lá passou 13 épocas a marcar golos de forma regular. Depois de deixar Old Trafford voltou ao Everton, teve uma aventura nos Estados Unidos pelo DC United e atualmente, com 35 anos, é treinador-jogador no Derby County, da 2.ª liga inglesa.
2005 - Lionel Messi (Barcelona) - O primeiro (e único) melhor jogador do Mundo deste prémio...
2006 - Cesc Fàbregas (Arsenal) - Assumiu-se como figura do Arsenal, mudou-se para o Barcelona e rumaria ao Chelsea em 2014. Foi durante vários anos referência da seleção espanhola e ainda espalha magia com a camisola do Monaco.
2007 - Sergio Agüero (Atlético Madrid) - Compatriota de Messi, o avançado argentino tornou-se numa autêntica máquina de golos (tem 180 na Premier League com a camisola do Manchester City), mas quando se está na sombra de La Pulga... é complicado.
2008 - Anderson (Manchester United) - O primeiro grande falhanço de júri deste troféu. Tinha chegado ao Manchester United com grande expectativa, mas os anos seguintes foram para esquecer. Já se retirou...
2009 - Alexandre Pato (AC Milan) - Aos 20 anos era visto como o sucessor de figuras lendárias do futebol brasileiro, mas a sua carreira depois deste prémio seguiu por um caminho inesperado e pouco bem sucedido.
2010 - Mario Balotelli (Inter Milão e Manchester City) - Diz quem o treinou que tinha potencial para ser um dos melhores do Mundo. O problema foi o seu feitio rebelde e a recente experiência no Brescia prova isso mesmo...
2011 - Mario Götze (Borussia Dortmund) - Ajudou o Borussia Dortmund a vencer dois títulos antes de se mudar para o outro lado da barricada (no Bayern Munique), onde também se sagrou campeão por três vezes. Voltaria a Dortmund em 2016 e hoje está no PSV
2012 - Isco (Málaga) - Com 20 anos destacava-se no Málaga, de onde daria o salto para o Real Madrid. Por lá se mantém, encantando os adeptos com o seu futebol de classe. Só lhe falta consistência...
2013 - Paul Pogba (Juventus) - Chegou a ser o jogador mais caro do Mundo quando saiu da Vecchia Signora para rumar ao Manchester United. É visto como um dos melhores médios... mas apenas quando quer.
2014 - Raheem Sterling (Liverpool)  - Tornou-se figura dos reds antes de em 2015/16 se mudar para o Manchester City, onde praticamente de imediato se afirmou como estrela.
2015 - Anthony Martial (Monaco e Manchester United) - O primeiro de dois miúdos 'made in Monaco' a destacarem-se nesta lista. Sob o comando de Leonardo Jardim foi figura nos franceses aos 19 anos e deu o salto para o Manchester United
2016 - Renato Sanches (Benfica e Bayern Munique) - Tinha acabado de ganhar o Europeu de 2016 e assinado uma das mais caras transferências do ano, ao rumar ao Bayern Munique. A expectativa era muita, mas as atuações não foram as esperadas. Foi emprestado duas vezes e agora atua no Lille.
2017 - Kylian Mbappé (Monaco e Paris Saint-Germain) - O segundo 'made in Monaco'. É um dos jogadores mais caros da história e um nome visto de forma unânime como um dos melhores da atualidade e com potencial para ser o melhor do Mundo no futuro.
2018 - Matthijs de Ligt (Ajax) - Evidenciou-se no Ajax que encantou a Europa na Liga dos Campeões e no ano seguinte rumou à Juventus
2019 - João Félix (Benfica e Atlético Madrid) - Trocou as águias pelos colchoneros por 120 milhões de euros e tem deixado os adeptos do Atlético fascinados
Haaland, do B. Dortmund, é o vencedor deste ano
No dia em que foi conhecido o vencedor do prémio Golden Boy de 2020 recordamos todos vencedores e respetivos percursos, sendo que Renato Sanches (2016) e João Félix (no ano passado) foram os únicos jogadores portugueses a conquistar o prémio desde a primeira edição (2003).
12
Deixe o seu comentário

Pub

Publicidade
12
Deixe o seu comentário

Mais Vistas

Últimas Notícias

Notícias

Fotogalerias

Fotogalerias

Sporting

Fotogalerias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.