Do 1 de Diaby ao 4 de Montero: as notas dos jogadores do Sporting frente ao Vorskla Poltava

Salin (3) Não conseguiu evitar o golo (ainda tocou na bola...) e teve mais um par de intervenções antes do intervalo. Depois, foi... espectador.
Bruno Gaspar (2): Na estreia a titular, sentiu dificuldades no lado direito, raramente conseguindo apoiar o ataque.
Coates (3): O melhor dos centrais. Seguro a defender e sempre pronto para surgir em zonas mais avançadas.
André Pinto (2): O erro monumental no golo (ofereceu a bola a Kulach...) marcou uma exibição sem brilho.
Jefferson (3): Sem problemas a defender e autor dos vários centros desaproveitados. Lançou Montero no golo.
Petrovic (3): Fez o que lhe era pedido, pressionando no meio-campo. Saiu para a entrada de Jovane quando Peseiro apostou mais no ataque.
Bruno Fernandes (3):  Não foi o mesmo de em outros jogos, mas tentou várias vezes o remate. O melhor foi aos 65’, mas a bola saiu a figura de Shust.
Montero (4): Foi o primeiro a saltar do banco para tentar acabar com o desacerto ofensivo da equipa e foi isso que fez. Aos 79’ ameaçou marcar de bicicleta, mas o guardião Shust negou-lhe o golo. Mas, aos 90’, faturou mesmo com um remate colocado após driblar um adversário.
Acuña (3): Destacou-se pela agressividade, em particular na segunda parte, mas não esteve bem no apoio às unidades mais ofensivas.
Nani (3): O capitão voltou à equipa e não se ‘escondeu’. Teve o golo nos pés aos 45’+1, mas rematou fraco, cabeceando pouco depois por alto.
Diaby (1): Outra estreia como titular e mais uma oportunidade perdida. Demonstrou não ser alternativa.
Carlos Mané (2): Um ano e meio depois voltou a ser titular num jogo oficial (desde o Estugarda) e aos 6’ falhou o remate em boa posição. Dos mais interventivos na primeira parte.
Raphinha (3): Entrou para a direita do ataque e criou vários lances de perigo, com os seus centros de pé esquerdo.
Jovane (3): Voltou a assumir o papel de arma secreta e garantiu a vitória nos descontos ao aparecer no sítio certo a aproveitar um ressalto.
Salin (3) Não conseguiu evitar o golo (ainda tocou na bola...) e teve mais um par de intervenções antes do intervalo. Depois, foi... espectador.
Bruno Gaspar (2): Na estreia a titular, sentiu dificuldades no lado direito, raramente conseguindo apoiar o ataque.
Coates (3): O melhor dos centrais. Seguro a defender e sempre pronto para surgir em zonas mais avançadas.
André Pinto (2): O erro monumental no golo (ofereceu a bola a Kulach...) marcou uma exibição sem brilho.
Jefferson (3): Sem problemas a defender e autor dos vários centros desaproveitados. Lançou Montero no golo.
Petrovic (3): Fez o que lhe era pedido, pressionando no meio-campo. Saiu para a entrada de Jovane quando Peseiro apostou mais no ataque.
Bruno Fernandes (3):  Não foi o mesmo de em outros jogos, mas tentou várias vezes o remate. O melhor foi aos 65’, mas a bola saiu a figura de Shust.
Montero (4): Foi o primeiro a saltar do banco para tentar acabar com o desacerto ofensivo da equipa e foi isso que fez. Aos 79’ ameaçou marcar de bicicleta, mas o guardião Shust negou-lhe o golo. Mas, aos 90’, faturou mesmo com um remate colocado após driblar um adversário.
Acuña (3): Destacou-se pela agressividade, em particular na segunda parte, mas não esteve bem no apoio às unidades mais ofensivas.
Nani (3): O capitão voltou à equipa e não se ‘escondeu’. Teve o golo nos pés aos 45’+1, mas rematou fraco, cabeceando pouco depois por alto.
Diaby (1): Outra estreia como titular e mais uma oportunidade perdida. Demonstrou não ser alternativa.
Carlos Mané (2): Um ano e meio depois voltou a ser titular num jogo oficial (desde o Estugarda) e aos 6’ falhou o remate em boa posição. Dos mais interventivos na primeira parte.
Raphinha (3): Entrou para a direita do ataque e criou vários lances de perigo, com os seus centros de pé esquerdo.
Jovane (3): Voltou a assumir o papel de arma secreta e garantiu a vitória nos descontos ao aparecer no sítio certo a aproveitar um ressalto.
Salin (3) Não conseguiu evitar o golo (ainda tocou na bola...) e teve mais um par de intervenções antes do intervalo. Depois, foi... espectador.
Bruno Gaspar (2): Na estreia a titular, sentiu dificuldades no lado direito, raramente conseguindo apoiar o ataque.
Coates (3): O melhor dos centrais. Seguro a defender e sempre pronto para surgir em zonas mais avançadas.
André Pinto (2): O erro monumental no golo (ofereceu a bola a Kulach...) marcou uma exibição sem brilho.
Jefferson (3): Sem problemas a defender e autor dos vários centros desaproveitados. Lançou Montero no golo.
Petrovic (3): Fez o que lhe era pedido, pressionando no meio-campo. Saiu para a entrada de Jovane quando Peseiro apostou mais no ataque.
Bruno Fernandes (3):  Não foi o mesmo de em outros jogos, mas tentou várias vezes o remate. O melhor foi aos 65’, mas a bola saiu a figura de Shust.
Montero (4): Foi o primeiro a saltar do banco para tentar acabar com o desacerto ofensivo da equipa e foi isso que fez. Aos 79’ ameaçou marcar de bicicleta, mas o guardião Shust negou-lhe o golo. Mas, aos 90’, faturou mesmo com um remate colocado após driblar um adversário.
Acuña (3): Destacou-se pela agressividade, em particular na segunda parte, mas não esteve bem no apoio às unidades mais ofensivas.
Nani (3): O capitão voltou à equipa e não se ‘escondeu’. Teve o golo nos pés aos 45’+1, mas rematou fraco, cabeceando pouco depois por alto.
Diaby (1): Outra estreia como titular e mais uma oportunidade perdida. Demonstrou não ser alternativa.
Carlos Mané (2): Um ano e meio depois voltou a ser titular num jogo oficial (desde o Estugarda) e aos 6’ falhou o remate em boa posição. Dos mais interventivos na primeira parte.
Raphinha (3): Entrou para a direita do ataque e criou vários lances de perigo, com os seus centros de pé esquerdo.
Jovane (3): Voltou a assumir o papel de arma secreta e garantiu a vitória nos descontos ao aparecer no sítio certo a aproveitar um ressalto.
O golo sofrido muito cedo no Vorskla Poltava-Sporting e a falta de soluções para ultrapassar a defesa contrária fez temer o pior, mas a persistência deu frutos. Ainda assim, as soluções para resolver o problema tiveram que sair do banco. Notas atribuídas pelo jornalista José Angélico [Fotos Pedro Ferreira]
6
Deixe o seu comentário

Pub

Publicidade
6
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias

Fotogalerias

Fotogalerias

Sporting

Fotogalerias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.