Eram estes os jogadores mais promissores em 2004: consegue imaginar em que lugar estava Ronaldo?

25. James Milner (18 anos, Newcastle) - Figura do Liverpool nos dias que correm, James Milner teve uma carreira de acordo com aquilo que se lhe perspetivava. Depois de sair do Newcastle, o internacional inglês rumou por empréstimo ao Aston Villa antes de se transferir em definitivo para o clube. Posteriormente, mudou-se para o azul de Manchester, onde conquistou uma Taça de Inglaterra (2011), duas Premier League (2012 e 2014), uma Supertaça de Inglaterra (2013) e uma Taça da Liga Inglesa (2014). Contudo, foi no Liverpool que conquistou o troféu mais importante da carreira: a Liga dos Campeões, em 2018/19.
24. Ricardo Quaresma (21 anos, FC Porto) - Formado no Sporting, Quaresma passou por clubes de grande dimensão europeia como o Barcelona, Inter ou Chelsea, mas foi ao serviço do FC Porto onde mais brilhou. Conquistou trofeús em quase todas as equipas por onde passou, exceto no Barcelona. Atualmente, veste as cores dos turcos do Kasimpasa e pode-se dizer que o maior título da carreira será, certamente, o Campeonato da Europa de 2016, conquistado em França.
23. Rubén Olivera (21 anos, Juventus) - Médio-centro uruguaio de alta envergadura (1,84m) que fez grande parte da carreira em Itália. Sampdoria, Génova, Lecce, Fiorentina e Brescia foram alguns dos clubes que representou em terras transalpinas. Atualmente, com 37 anos, representa o Ostiamare, da Serie D de Itália. No seu palmarés constam dois títulos coletivos, o campeonato italiano ao serviço da Juventus em 2002/03 e o título de campeão uruguaio em 2009/10, com o Peñarol.
22. Jermaine Jenas (21 anos, Newcastle) - Ex-internacional inglês por 21 ocasiões, teve um longo percurso pelas seleções jovens do país, especialmente nos sub-19 e sub-21. Depois de destacar-se no Newcastle, Jermaine transferiu-se para o Tottenham em 2005, equipa que representou por cinco temporadas e onde conquistou o único título coletivo que consta no seu palmarés. Colocou um ponto final na carreia em 2016, quando defendia as cores dos Queen Park Rangers (QPR).
21. Nilmar (20 anos, Olympique Lyon) - Esperava-se muito deste ex-internacional brasileiro, que perdeu uma grande carreira devido a várias depressões. Depois de ter começado a carreira no Internacional, do Brasil, Nilmar saltou para a ribalta europeia pelas mãos do Lyon, mas rapidamente estancou toda a sua progressão. Regista-se o prémio de melhor marcador da Taça Sul-Americana, em 2008/09, pelo Internacional, bem como a conquista da Taça das Confederações pela seleção canarinha, em 2009. Terminou a carreira em 2017.
20. Carlos Alberto (19 anos, FC Porto) - Com um grande reportório de clubes brasileiros na carreira, pode-se dizer que foi a passagem por Portugal, ao serviço do FC Porto, a etapa que marcou a carreira deste antigo médio-ofensivo brasileiro. A conquista da Liga dos Campeões, diante do Mónaco, em 2004 é prova disso mesmo.
19. Glen Johnson (20 anos, Chelsea) - Foi num empréstimo West Ham ao Chelsea que este antigo lateral-direto inglês - internacional por 54 ocasiões - despertou interesse de grandes clubes europeus. Em 2009, viria o grande desafio da sua carreira: o Liverpool. Foram seis temporadas ao serviço dos reds, antes de se retirar, em 2019, no Stoke City. Ao longo da sua carreira conquistou duas Premier League (2005 e 2006), duas Taças da Liga Inglesa (2005 e 2012) e uma Taça de Inglaterra (2008).
18. Dmitri Sychev (20 anos, Lokomotiv de Moscovo) - Provavelmente um dos jogadores desta lista com menos reconhecimento. Em 47 internacionalizações pela seleção russa, o antigo avançado marcou 15 golos, tendo participado no Mundial de 2002 e nos Europeus de 2004 e 2008. Ao longo da carreira conquistou um campeonato russo (2004), uma Taça da Rússia (2007) e uma Supertaça da Rússia (2004/05).
17. Fernando Cavenaghi (21 anos, Spartak Moscovo) - Venceu em França (Bordéus), na Argentina (River Plate) e no Chipre (APOEL Nicósia). Internacional por quatro ocasiões pela seleção albiceleste, Fernando Cavenaghi teve uma carreira que não correspondeu às expectativas depositadas em si.
16. Obafemi Martins (19 anos, Inter) - Atingiu o topo muito cedo na carreira e 'caiu' com a mesma rapidez que lá chegou. Depois do Inter, Obafemi representou clubes como o Newcastle, Wolfsburgo, Rubin Kazan, Birmingham, Levante, Sounders e Shenhua, último clube que representou na carreira e onde se retirou profissionalmente, em 2019.
15. Diego (19 anos, Santos) - Despertou o interesse de grande clubes europeus logo no Brasil, ainda ao serviço do Santos, antes de rumar a Portugal, ao FC Porto, que acabara de sangrar-se campeão europeu de clubes. Pelos azuis e brancos conquistou um campeonato nacional (2004), duas Supertaças Cândido de Oliveira (2004 e 2005) e uma Taça Intercontinental (2004). Mais recentemente, ao serviço do Flamengo de Jorge Jesus, conquistou o campeonato brasileiro, a Recopa Sul-Americana e a Libertadores. Títulos não lhe falta.
14. Vincent Kompany (18 anos, RSC Anderlecht) - E 16 anos depois é tudo história. Vincent Kompany evidenciou-se desde muito novo nos belgas no Anderlecht, tendo posteriormente representado os alemães do Hamburgo antes de rumar ao Manchester City. Pelos citizens conquistou quatro campeonatos (2012, 2014, 2018 e 2019), quatro Taças da Liga Inglesa (2014, 2016, 2018 e 2019), duas Taças de Inglaterra (2011 e 2019) e duas Supertaças de Inglaterra (2013 e 2019). Atualmente, assume o cargo de treinador-jogador no Anderlecht e soma 89 internacionalizações pela seleção belga, onde é capitão.
13. Wesley Sneijder (20 anos, Ajax) - Foi um verdadeiro mágico dentro de campo, enquanto teve 'estaleca' para tal. Infelizmente, Sneijder faz parte do lote de jogadores que não vingaram pelo Real Madrid - representou os blancos entre 2007 e 2009 -, mas no Inter, sob o comando de José Mourinho, foi dono e senhor. Pelos nerazzurri conquistou uma Liga dos Campeões (2009/10), uma Serie A (2009/10), duas Taças de Itália (2009/10 e 2010/11), uma Supertaça de Itália (2010/11) e dois Mundiais de Clubes (2010 e 2011). Já perto do final da carreira, triunfou nos turcos do Galatasaray, onde também venceu tudo o que havia para vencer. Disse adeus aos relvados em 2019, depois de 134 internacionalizações pela seleção holandesa.
12. Emmanuel Adebayor (20 anos, Monaco) - Aos 36 anos de idade, representa os paraguaios do Olimpia, mas antes a sua carreira teve clubes de renome mundial: Monaco, Arsenal, Manchester City, Real Madrid e Tottenham são alguns desses exemplos. Infelizmente, títulos não conquistou muitos... restam uma Taça do Rei de Espanha, em 2010/11, pelo Real Madrid.
11. Van der Vaart (21 anos, Ajax) - A escola Ajax nunca dececiona e Van der Vaart é só mais um exemplo disso mesmo. Médio criativo holandês canhoto fazia o que queria com a bola nos pés, especialmente nos lances de bola parada. Esteve em grande nível ainda no Hamburgo, da Alemanha, e no Tottenham, de Inglaterra. Pendurou as chuteiras em 2018, nos noruegueses do Esbjerg.
10. Michael Essien (21 anos, Olympique Lyon) - Deu nas vistas no campeonato francês, mas foi ao serviço do Chelsea onde melhor mostrou todo o seu futebol. Pelos blues conquistou duas Premier League (2006 e 2010), três Taças de Inglaterra (2007, 2009 e 2012), uma Taça da Liga Inglesa (2007) e uma Liga dos Campeões (2011/12). Atualmente, com 37 anos, joga no Azerbaijão, ao serviço do FK Sabail.
9. Andrés Iniesta (20 anos, Barcelona) - Hoje cumpre o seu 36.º aniversário e não podia faltar nesta lista. Depois de toda uma carreira ao serviço do Blaugrana, onde partilhou balneário com inúmeras figuras do clube, como Puyol, Xavi, Ronaldinho ou até Henry, este médio-centro espanhol, apesar da idade, ainda dava 'uma perninha' ao meio-campo blaugrana... e com muita classe, certamente. Atulamente, veste a camisola dos japoneses do Vissel Kobe, onde espalha magia. No seu palmarés constam títulos como o Mundial de 2010 e os dois Europeus de 2008 e 2012.
8. Daniele de Rossi - 21 anos, AS Roma) - Uma carreira de sucesso ligada ao clube do seu coração, a AS Roma, que terminou apenas no último ano da carreira quando trnasferiu-se para o Boca Juniors. Pelos giallorossi conquistou duas Taças de Itália e uma Supertaça de Itália, sem esquecer o campeonato do Mundo ganho em 2006, com a squadra azzurra.
7. Carlos Tevez (20 anos, Boca Juniors) - Um argentino que passou pelo Brasil antes de dar o salto para a Premier League, onde foi tão 'feliz', ao vestir a camisola dos rivais de Manchester. Em Itália, representou a Juventus, onde também conquistou quase tudo o que havia para ganhar. Atualmente, veste as cores do Boca Juniors clube que o lançou na carreira e que agora o viu voltar.
6. Cristiano Ronaldo (19 anos, Manchester United) - O prodígio português depois de Luís Figo. Formado no Sporting, este avançado português - que inicialmente preferia jogar pelas alas - desde muito novo que fazia-se distinguir pela positiva. Chegado a Manchester, Cristiano Ronaldo não só escreveu o seu nome naquele clube como fez questão de eternizá-lo no desporto em questão. Apenas adeptos de quatro clubes tiveram oportunidade de ver o atual capitão da Seleção Nacional jogar na sua equipa: além de Sporting e Manchester United, fazem ainda parte o Real Madrid e Juventus. Cinco Bolas de Ouro, Cinco Liga dos Campeões, Segundo melhor marcador de sempre de Seleções, um Campeonato da Europa... a lista de troféus e distinções individuais é enorme.
5. Arjen Robben (20 anos, Chelsea) - Dono de um pé esquerdo invejável e de uma diagonal interior temida por todos os laterais que o defrontavam, Arjen Robben foi (apenas) mais um dos grandes do futebol holandês. Formado no Groningen, este antigo extremo direito chegou a representar ainda clubes como o PSV, Chelsea, Real Madrid e Bayern Munique, o último irá certamente deixar saudades no coração dos adeptos.
4. Robinho (20 anos, Santos) - Um dos maiores talentos brasileiros da sua geração, Robinho teve o infortúnio de deixar passar aquela que poderia ter sido a mais brilhante carreira de um futebolista canarinho - depois de Pelé, claro. Saiu com 21 anos para o Real Madrid, clube que representou durante três temporadas antes de rumar a Inglaterra e ao Manchester City. Com passagens por Itália (AC Milan) ou até China (GZ Evergrande) é na Turquia, ao serviço do Basaksehir, que atualmente joga.
3. Fernando Torres (20 anos, Atlético Madrid) - É daqueles jogadores enigmáticos. Fez o adepto comum apaixonar-se pelas suas características quando jogou um futebol requintado e fulgurante no Liverpool. Depois disso, andou numa verdadeira montanha-russa: lesões, boas prestações, horríveis prestações, houve de tudo na sua carreira, ante de se retirar em 2019 nos japoneses do Sagan Tosu. Poderia ter sido um dos mais brilhantes de sempre.
2. José Antonio Reyes (21 anos, Arsenal) - Um pé esquerdo incrívelmente talentoso que alguns portugueses ainda tiveram oportunidades de ver jogar pelos nossos relvados, não tivesse ele representado o Benfica entre 2008 e 2009, naquela que foi a sua segunda (de três) experiência fora de Espanha. Faleceu no último ano, vítima de um acidente de viação.
1. Wayne Rooney (18 anos, Manchester United) - É, certamente, um dos maiores nomes do futebol inglês e, em especial, do Manchester United. Ao serviço dos red devils, foram 13 temporadas recheadas de golos de todas as formas e feitios, um total de 253 em 559 jogos, tendo conquistado inúmeros troféus, entre os quais se destacam, naturalmente, a Liga dos Campeões em 2007/08, o Mundial de Clubes em 2009 ou a Liga Europa em 2016/17.
25. James Milner (18 anos, Newcastle) - Figura do Liverpool nos dias que correm, James Milner teve uma carreira de acordo com aquilo que se lhe perspetivava. Depois de sair do Newcastle, o internacional inglês rumou por empréstimo ao Aston Villa antes de se transferir em definitivo para o clube. Posteriormente, mudou-se para o azul de Manchester, onde conquistou uma Taça de Inglaterra (2011), duas Premier League (2012 e 2014), uma Supertaça de Inglaterra (2013) e uma Taça da Liga Inglesa (2014). Contudo, foi no Liverpool que conquistou o troféu mais importante da carreira: a Liga dos Campeões, em 2018/19.
24. Ricardo Quaresma (21 anos, FC Porto) - Formado no Sporting, Quaresma passou por clubes de grande dimensão europeia como o Barcelona, Inter ou Chelsea, mas foi ao serviço do FC Porto onde mais brilhou. Conquistou trofeús em quase todas as equipas por onde passou, exceto no Barcelona. Atualmente, veste as cores dos turcos do Kasimpasa e pode-se dizer que o maior título da carreira será, certamente, o Campeonato da Europa de 2016, conquistado em França.
23. Rubén Olivera (21 anos, Juventus) - Médio-centro uruguaio de alta envergadura (1,84m) que fez grande parte da carreira em Itália. Sampdoria, Génova, Lecce, Fiorentina e Brescia foram alguns dos clubes que representou em terras transalpinas. Atualmente, com 37 anos, representa o Ostiamare, da Serie D de Itália. No seu palmarés constam dois títulos coletivos, o campeonato italiano ao serviço da Juventus em 2002/03 e o título de campeão uruguaio em 2009/10, com o Peñarol.
22. Jermaine Jenas (21 anos, Newcastle) - Ex-internacional inglês por 21 ocasiões, teve um longo percurso pelas seleções jovens do país, especialmente nos sub-19 e sub-21. Depois de destacar-se no Newcastle, Jermaine transferiu-se para o Tottenham em 2005, equipa que representou por cinco temporadas e onde conquistou o único título coletivo que consta no seu palmarés. Colocou um ponto final na carreia em 2016, quando defendia as cores dos Queen Park Rangers (QPR).
21. Nilmar (20 anos, Olympique Lyon) - Esperava-se muito deste ex-internacional brasileiro, que perdeu uma grande carreira devido a várias depressões. Depois de ter começado a carreira no Internacional, do Brasil, Nilmar saltou para a ribalta europeia pelas mãos do Lyon, mas rapidamente estancou toda a sua progressão. Regista-se o prémio de melhor marcador da Taça Sul-Americana, em 2008/09, pelo Internacional, bem como a conquista da Taça das Confederações pela seleção canarinha, em 2009. Terminou a carreira em 2017.
20. Carlos Alberto (19 anos, FC Porto) - Com um grande reportório de clubes brasileiros na carreira, pode-se dizer que foi a passagem por Portugal, ao serviço do FC Porto, a etapa que marcou a carreira deste antigo médio-ofensivo brasileiro. A conquista da Liga dos Campeões, diante do Mónaco, em 2004 é prova disso mesmo.
19. Glen Johnson (20 anos, Chelsea) - Foi num empréstimo West Ham ao Chelsea que este antigo lateral-direto inglês - internacional por 54 ocasiões - despertou interesse de grandes clubes europeus. Em 2009, viria o grande desafio da sua carreira: o Liverpool. Foram seis temporadas ao serviço dos reds, antes de se retirar, em 2019, no Stoke City. Ao longo da sua carreira conquistou duas Premier League (2005 e 2006), duas Taças da Liga Inglesa (2005 e 2012) e uma Taça de Inglaterra (2008).
18. Dmitri Sychev (20 anos, Lokomotiv de Moscovo) - Provavelmente um dos jogadores desta lista com menos reconhecimento. Em 47 internacionalizações pela seleção russa, o antigo avançado marcou 15 golos, tendo participado no Mundial de 2002 e nos Europeus de 2004 e 2008. Ao longo da carreira conquistou um campeonato russo (2004), uma Taça da Rússia (2007) e uma Supertaça da Rússia (2004/05).
17. Fernando Cavenaghi (21 anos, Spartak Moscovo) - Venceu em França (Bordéus), na Argentina (River Plate) e no Chipre (APOEL Nicósia). Internacional por quatro ocasiões pela seleção albiceleste, Fernando Cavenaghi teve uma carreira que não correspondeu às expectativas depositadas em si.
16. Obafemi Martins (19 anos, Inter) - Atingiu o topo muito cedo na carreira e 'caiu' com a mesma rapidez que lá chegou. Depois do Inter, Obafemi representou clubes como o Newcastle, Wolfsburgo, Rubin Kazan, Birmingham, Levante, Sounders e Shenhua, último clube que representou na carreira e onde se retirou profissionalmente, em 2019.
15. Diego (19 anos, Santos) - Despertou o interesse de grande clubes europeus logo no Brasil, ainda ao serviço do Santos, antes de rumar a Portugal, ao FC Porto, que acabara de sangrar-se campeão europeu de clubes. Pelos azuis e brancos conquistou um campeonato nacional (2004), duas Supertaças Cândido de Oliveira (2004 e 2005) e uma Taça Intercontinental (2004). Mais recentemente, ao serviço do Flamengo de Jorge Jesus, conquistou o campeonato brasileiro, a Recopa Sul-Americana e a Libertadores. Títulos não lhe falta.
14. Vincent Kompany (18 anos, RSC Anderlecht) - E 16 anos depois é tudo história. Vincent Kompany evidenciou-se desde muito novo nos belgas no Anderlecht, tendo posteriormente representado os alemães do Hamburgo antes de rumar ao Manchester City. Pelos citizens conquistou quatro campeonatos (2012, 2014, 2018 e 2019), quatro Taças da Liga Inglesa (2014, 2016, 2018 e 2019), duas Taças de Inglaterra (2011 e 2019) e duas Supertaças de Inglaterra (2013 e 2019). Atualmente, assume o cargo de treinador-jogador no Anderlecht e soma 89 internacionalizações pela seleção belga, onde é capitão.
13. Wesley Sneijder (20 anos, Ajax) - Foi um verdadeiro mágico dentro de campo, enquanto teve 'estaleca' para tal. Infelizmente, Sneijder faz parte do lote de jogadores que não vingaram pelo Real Madrid - representou os blancos entre 2007 e 2009 -, mas no Inter, sob o comando de José Mourinho, foi dono e senhor. Pelos nerazzurri conquistou uma Liga dos Campeões (2009/10), uma Serie A (2009/10), duas Taças de Itália (2009/10 e 2010/11), uma Supertaça de Itália (2010/11) e dois Mundiais de Clubes (2010 e 2011). Já perto do final da carreira, triunfou nos turcos do Galatasaray, onde também venceu tudo o que havia para vencer. Disse adeus aos relvados em 2019, depois de 134 internacionalizações pela seleção holandesa.
12. Emmanuel Adebayor (20 anos, Monaco) - Aos 36 anos de idade, representa os paraguaios do Olimpia, mas antes a sua carreira teve clubes de renome mundial: Monaco, Arsenal, Manchester City, Real Madrid e Tottenham são alguns desses exemplos. Infelizmente, títulos não conquistou muitos... restam uma Taça do Rei de Espanha, em 2010/11, pelo Real Madrid.
11. Van der Vaart (21 anos, Ajax) - A escola Ajax nunca dececiona e Van der Vaart é só mais um exemplo disso mesmo. Médio criativo holandês canhoto fazia o que queria com a bola nos pés, especialmente nos lances de bola parada. Esteve em grande nível ainda no Hamburgo, da Alemanha, e no Tottenham, de Inglaterra. Pendurou as chuteiras em 2018, nos noruegueses do Esbjerg.
10. Michael Essien (21 anos, Olympique Lyon) - Deu nas vistas no campeonato francês, mas foi ao serviço do Chelsea onde melhor mostrou todo o seu futebol. Pelos blues conquistou duas Premier League (2006 e 2010), três Taças de Inglaterra (2007, 2009 e 2012), uma Taça da Liga Inglesa (2007) e uma Liga dos Campeões (2011/12). Atualmente, com 37 anos, joga no Azerbaijão, ao serviço do FK Sabail.
9. Andrés Iniesta (20 anos, Barcelona) - Hoje cumpre o seu 36.º aniversário e não podia faltar nesta lista. Depois de toda uma carreira ao serviço do Blaugrana, onde partilhou balneário com inúmeras figuras do clube, como Puyol, Xavi, Ronaldinho ou até Henry, este médio-centro espanhol, apesar da idade, ainda dava 'uma perninha' ao meio-campo blaugrana... e com muita classe, certamente. Atulamente, veste a camisola dos japoneses do Vissel Kobe, onde espalha magia. No seu palmarés constam títulos como o Mundial de 2010 e os dois Europeus de 2008 e 2012.
8. Daniele de Rossi - 21 anos, AS Roma) - Uma carreira de sucesso ligada ao clube do seu coração, a AS Roma, que terminou apenas no último ano da carreira quando trnasferiu-se para o Boca Juniors. Pelos giallorossi conquistou duas Taças de Itália e uma Supertaça de Itália, sem esquecer o campeonato do Mundo ganho em 2006, com a squadra azzurra.
7. Carlos Tevez (20 anos, Boca Juniors) - Um argentino que passou pelo Brasil antes de dar o salto para a Premier League, onde foi tão 'feliz', ao vestir a camisola dos rivais de Manchester. Em Itália, representou a Juventus, onde também conquistou quase tudo o que havia para ganhar. Atualmente, veste as cores do Boca Juniors clube que o lançou na carreira e que agora o viu voltar.
6. Cristiano Ronaldo (19 anos, Manchester United) - O prodígio português depois de Luís Figo. Formado no Sporting, este avançado português - que inicialmente preferia jogar pelas alas - desde muito novo que fazia-se distinguir pela positiva. Chegado a Manchester, Cristiano Ronaldo não só escreveu o seu nome naquele clube como fez questão de eternizá-lo no desporto em questão. Apenas adeptos de quatro clubes tiveram oportunidade de ver o atual capitão da Seleção Nacional jogar na sua equipa: além de Sporting e Manchester United, fazem ainda parte o Real Madrid e Juventus. Cinco Bolas de Ouro, Cinco Liga dos Campeões, Segundo melhor marcador de sempre de Seleções, um Campeonato da Europa... a lista de troféus e distinções individuais é enorme.
5. Arjen Robben (20 anos, Chelsea) - Dono de um pé esquerdo invejável e de uma diagonal interior temida por todos os laterais que o defrontavam, Arjen Robben foi (apenas) mais um dos grandes do futebol holandês. Formado no Groningen, este antigo extremo direito chegou a representar ainda clubes como o PSV, Chelsea, Real Madrid e Bayern Munique, o último irá certamente deixar saudades no coração dos adeptos.
4. Robinho (20 anos, Santos) - Um dos maiores talentos brasileiros da sua geração, Robinho teve o infortúnio de deixar passar aquela que poderia ter sido a mais brilhante carreira de um futebolista canarinho - depois de Pelé, claro. Saiu com 21 anos para o Real Madrid, clube que representou durante três temporadas antes de rumar a Inglaterra e ao Manchester City. Com passagens por Itália (AC Milan) ou até China (GZ Evergrande) é na Turquia, ao serviço do Basaksehir, que atualmente joga.
3. Fernando Torres (20 anos, Atlético Madrid) - É daqueles jogadores enigmáticos. Fez o adepto comum apaixonar-se pelas suas características quando jogou um futebol requintado e fulgurante no Liverpool. Depois disso, andou numa verdadeira montanha-russa: lesões, boas prestações, horríveis prestações, houve de tudo na sua carreira, ante de se retirar em 2019 nos japoneses do Sagan Tosu. Poderia ter sido um dos mais brilhantes de sempre.
2. José Antonio Reyes (21 anos, Arsenal) - Um pé esquerdo incrívelmente talentoso que alguns portugueses ainda tiveram oportunidades de ver jogar pelos nossos relvados, não tivesse ele representado o Benfica entre 2008 e 2009, naquela que foi a sua segunda (de três) experiência fora de Espanha. Faleceu no último ano, vítima de um acidente de viação.
1. Wayne Rooney (18 anos, Manchester United) - É, certamente, um dos maiores nomes do futebol inglês e, em especial, do Manchester United. Ao serviço dos red devils, foram 13 temporadas recheadas de golos de todas as formas e feitios, um total de 253 em 559 jogos, tendo conquistado inúmeros troféus, entre os quais se destacam, naturalmente, a Liga dos Campeões em 2007/08, o Mundial de Clubes em 2009 ou a Liga Europa em 2016/17.
25. James Milner (18 anos, Newcastle) - Figura do Liverpool nos dias que correm, James Milner teve uma carreira de acordo com aquilo que se lhe perspetivava. Depois de sair do Newcastle, o internacional inglês rumou por empréstimo ao Aston Villa antes de se transferir em definitivo para o clube. Posteriormente, mudou-se para o azul de Manchester, onde conquistou uma Taça de Inglaterra (2011), duas Premier League (2012 e 2014), uma Supertaça de Inglaterra (2013) e uma Taça da Liga Inglesa (2014). Contudo, foi no Liverpool que conquistou o troféu mais importante da carreira: a Liga dos Campeões, em 2018/19.
24. Ricardo Quaresma (21 anos, FC Porto) - Formado no Sporting, Quaresma passou por clubes de grande dimensão europeia como o Barcelona, Inter ou Chelsea, mas foi ao serviço do FC Porto onde mais brilhou. Conquistou trofeús em quase todas as equipas por onde passou, exceto no Barcelona. Atualmente, veste as cores dos turcos do Kasimpasa e pode-se dizer que o maior título da carreira será, certamente, o Campeonato da Europa de 2016, conquistado em França.
23. Rubén Olivera (21 anos, Juventus) - Médio-centro uruguaio de alta envergadura (1,84m) que fez grande parte da carreira em Itália. Sampdoria, Génova, Lecce, Fiorentina e Brescia foram alguns dos clubes que representou em terras transalpinas. Atualmente, com 37 anos, representa o Ostiamare, da Serie D de Itália. No seu palmarés constam dois títulos coletivos, o campeonato italiano ao serviço da Juventus em 2002/03 e o título de campeão uruguaio em 2009/10, com o Peñarol.
22. Jermaine Jenas (21 anos, Newcastle) - Ex-internacional inglês por 21 ocasiões, teve um longo percurso pelas seleções jovens do país, especialmente nos sub-19 e sub-21. Depois de destacar-se no Newcastle, Jermaine transferiu-se para o Tottenham em 2005, equipa que representou por cinco temporadas e onde conquistou o único título coletivo que consta no seu palmarés. Colocou um ponto final na carreia em 2016, quando defendia as cores dos Queen Park Rangers (QPR).
21. Nilmar (20 anos, Olympique Lyon) - Esperava-se muito deste ex-internacional brasileiro, que perdeu uma grande carreira devido a várias depressões. Depois de ter começado a carreira no Internacional, do Brasil, Nilmar saltou para a ribalta europeia pelas mãos do Lyon, mas rapidamente estancou toda a sua progressão. Regista-se o prémio de melhor marcador da Taça Sul-Americana, em 2008/09, pelo Internacional, bem como a conquista da Taça das Confederações pela seleção canarinha, em 2009. Terminou a carreira em 2017.
20. Carlos Alberto (19 anos, FC Porto) - Com um grande reportório de clubes brasileiros na carreira, pode-se dizer que foi a passagem por Portugal, ao serviço do FC Porto, a etapa que marcou a carreira deste antigo médio-ofensivo brasileiro. A conquista da Liga dos Campeões, diante do Mónaco, em 2004 é prova disso mesmo.
19. Glen Johnson (20 anos, Chelsea) - Foi num empréstimo West Ham ao Chelsea que este antigo lateral-direto inglês - internacional por 54 ocasiões - despertou interesse de grandes clubes europeus. Em 2009, viria o grande desafio da sua carreira: o Liverpool. Foram seis temporadas ao serviço dos reds, antes de se retirar, em 2019, no Stoke City. Ao longo da sua carreira conquistou duas Premier League (2005 e 2006), duas Taças da Liga Inglesa (2005 e 2012) e uma Taça de Inglaterra (2008).
18. Dmitri Sychev (20 anos, Lokomotiv de Moscovo) - Provavelmente um dos jogadores desta lista com menos reconhecimento. Em 47 internacionalizações pela seleção russa, o antigo avançado marcou 15 golos, tendo participado no Mundial de 2002 e nos Europeus de 2004 e 2008. Ao longo da carreira conquistou um campeonato russo (2004), uma Taça da Rússia (2007) e uma Supertaça da Rússia (2004/05).
17. Fernando Cavenaghi (21 anos, Spartak Moscovo) - Venceu em França (Bordéus), na Argentina (River Plate) e no Chipre (APOEL Nicósia). Internacional por quatro ocasiões pela seleção albiceleste, Fernando Cavenaghi teve uma carreira que não correspondeu às expectativas depositadas em si.
16. Obafemi Martins (19 anos, Inter) - Atingiu o topo muito cedo na carreira e 'caiu' com a mesma rapidez que lá chegou. Depois do Inter, Obafemi representou clubes como o Newcastle, Wolfsburgo, Rubin Kazan, Birmingham, Levante, Sounders e Shenhua, último clube que representou na carreira e onde se retirou profissionalmente, em 2019.
15. Diego (19 anos, Santos) - Despertou o interesse de grande clubes europeus logo no Brasil, ainda ao serviço do Santos, antes de rumar a Portugal, ao FC Porto, que acabara de sangrar-se campeão europeu de clubes. Pelos azuis e brancos conquistou um campeonato nacional (2004), duas Supertaças Cândido de Oliveira (2004 e 2005) e uma Taça Intercontinental (2004). Mais recentemente, ao serviço do Flamengo de Jorge Jesus, conquistou o campeonato brasileiro, a Recopa Sul-Americana e a Libertadores. Títulos não lhe falta.
14. Vincent Kompany (18 anos, RSC Anderlecht) - E 16 anos depois é tudo história. Vincent Kompany evidenciou-se desde muito novo nos belgas no Anderlecht, tendo posteriormente representado os alemães do Hamburgo antes de rumar ao Manchester City. Pelos citizens conquistou quatro campeonatos (2012, 2014, 2018 e 2019), quatro Taças da Liga Inglesa (2014, 2016, 2018 e 2019), duas Taças de Inglaterra (2011 e 2019) e duas Supertaças de Inglaterra (2013 e 2019). Atualmente, assume o cargo de treinador-jogador no Anderlecht e soma 89 internacionalizações pela seleção belga, onde é capitão.
13. Wesley Sneijder (20 anos, Ajax) - Foi um verdadeiro mágico dentro de campo, enquanto teve 'estaleca' para tal. Infelizmente, Sneijder faz parte do lote de jogadores que não vingaram pelo Real Madrid - representou os blancos entre 2007 e 2009 -, mas no Inter, sob o comando de José Mourinho, foi dono e senhor. Pelos nerazzurri conquistou uma Liga dos Campeões (2009/10), uma Serie A (2009/10), duas Taças de Itália (2009/10 e 2010/11), uma Supertaça de Itália (2010/11) e dois Mundiais de Clubes (2010 e 2011). Já perto do final da carreira, triunfou nos turcos do Galatasaray, onde também venceu tudo o que havia para vencer. Disse adeus aos relvados em 2019, depois de 134 internacionalizações pela seleção holandesa.
12. Emmanuel Adebayor (20 anos, Monaco) - Aos 36 anos de idade, representa os paraguaios do Olimpia, mas antes a sua carreira teve clubes de renome mundial: Monaco, Arsenal, Manchester City, Real Madrid e Tottenham são alguns desses exemplos. Infelizmente, títulos não conquistou muitos... restam uma Taça do Rei de Espanha, em 2010/11, pelo Real Madrid.
11. Van der Vaart (21 anos, Ajax) - A escola Ajax nunca dececiona e Van der Vaart é só mais um exemplo disso mesmo. Médio criativo holandês canhoto fazia o que queria com a bola nos pés, especialmente nos lances de bola parada. Esteve em grande nível ainda no Hamburgo, da Alemanha, e no Tottenham, de Inglaterra. Pendurou as chuteiras em 2018, nos noruegueses do Esbjerg.
10. Michael Essien (21 anos, Olympique Lyon) - Deu nas vistas no campeonato francês, mas foi ao serviço do Chelsea onde melhor mostrou todo o seu futebol. Pelos blues conquistou duas Premier League (2006 e 2010), três Taças de Inglaterra (2007, 2009 e 2012), uma Taça da Liga Inglesa (2007) e uma Liga dos Campeões (2011/12). Atualmente, com 37 anos, joga no Azerbaijão, ao serviço do FK Sabail.
9. Andrés Iniesta (20 anos, Barcelona) - Hoje cumpre o seu 36.º aniversário e não podia faltar nesta lista. Depois de toda uma carreira ao serviço do Blaugrana, onde partilhou balneário com inúmeras figuras do clube, como Puyol, Xavi, Ronaldinho ou até Henry, este médio-centro espanhol, apesar da idade, ainda dava 'uma perninha' ao meio-campo blaugrana... e com muita classe, certamente. Atulamente, veste a camisola dos japoneses do Vissel Kobe, onde espalha magia. No seu palmarés constam títulos como o Mundial de 2010 e os dois Europeus de 2008 e 2012.
8. Daniele de Rossi - 21 anos, AS Roma) - Uma carreira de sucesso ligada ao clube do seu coração, a AS Roma, que terminou apenas no último ano da carreira quando trnasferiu-se para o Boca Juniors. Pelos giallorossi conquistou duas Taças de Itália e uma Supertaça de Itália, sem esquecer o campeonato do Mundo ganho em 2006, com a squadra azzurra.
7. Carlos Tevez (20 anos, Boca Juniors) - Um argentino que passou pelo Brasil antes de dar o salto para a Premier League, onde foi tão 'feliz', ao vestir a camisola dos rivais de Manchester. Em Itália, representou a Juventus, onde também conquistou quase tudo o que havia para ganhar. Atualmente, veste as cores do Boca Juniors clube que o lançou na carreira e que agora o viu voltar.
6. Cristiano Ronaldo (19 anos, Manchester United) - O prodígio português depois de Luís Figo. Formado no Sporting, este avançado português - que inicialmente preferia jogar pelas alas - desde muito novo que fazia-se distinguir pela positiva. Chegado a Manchester, Cristiano Ronaldo não só escreveu o seu nome naquele clube como fez questão de eternizá-lo no desporto em questão. Apenas adeptos de quatro clubes tiveram oportunidade de ver o atual capitão da Seleção Nacional jogar na sua equipa: além de Sporting e Manchester United, fazem ainda parte o Real Madrid e Juventus. Cinco Bolas de Ouro, Cinco Liga dos Campeões, Segundo melhor marcador de sempre de Seleções, um Campeonato da Europa... a lista de troféus e distinções individuais é enorme.
5. Arjen Robben (20 anos, Chelsea) - Dono de um pé esquerdo invejável e de uma diagonal interior temida por todos os laterais que o defrontavam, Arjen Robben foi (apenas) mais um dos grandes do futebol holandês. Formado no Groningen, este antigo extremo direito chegou a representar ainda clubes como o PSV, Chelsea, Real Madrid e Bayern Munique, o último irá certamente deixar saudades no coração dos adeptos.
4. Robinho (20 anos, Santos) - Um dos maiores talentos brasileiros da sua geração, Robinho teve o infortúnio de deixar passar aquela que poderia ter sido a mais brilhante carreira de um futebolista canarinho - depois de Pelé, claro. Saiu com 21 anos para o Real Madrid, clube que representou durante três temporadas antes de rumar a Inglaterra e ao Manchester City. Com passagens por Itália (AC Milan) ou até China (GZ Evergrande) é na Turquia, ao serviço do Basaksehir, que atualmente joga.
3. Fernando Torres (20 anos, Atlético Madrid) - É daqueles jogadores enigmáticos. Fez o adepto comum apaixonar-se pelas suas características quando jogou um futebol requintado e fulgurante no Liverpool. Depois disso, andou numa verdadeira montanha-russa: lesões, boas prestações, horríveis prestações, houve de tudo na sua carreira, ante de se retirar em 2019 nos japoneses do Sagan Tosu. Poderia ter sido um dos mais brilhantes de sempre.
2. José Antonio Reyes (21 anos, Arsenal) - Um pé esquerdo incrívelmente talentoso que alguns portugueses ainda tiveram oportunidades de ver jogar pelos nossos relvados, não tivesse ele representado o Benfica entre 2008 e 2009, naquela que foi a sua segunda (de três) experiência fora de Espanha. Faleceu no último ano, vítima de um acidente de viação.
1. Wayne Rooney (18 anos, Manchester United) - É, certamente, um dos maiores nomes do futebol inglês e, em especial, do Manchester United. Ao serviço dos red devils, foram 13 temporadas recheadas de golos de todas as formas e feitios, um total de 253 em 559 jogos, tendo conquistado inúmeros troféus, entre os quais se destacam, naturalmente, a Liga dos Campeões em 2007/08, o Mundial de Clubes em 2009 ou a Liga Europa em 2016/17.
A 'Transfermarkt' recolheu os 25 jogadores de futebol mais promissores em 2004. Uns saíram das escolas de formação de clubes portugueses, outros passaram pelo nosso campeonato e outros só os vimos no grande ecrã, mas será que todos conseguiram vingar na carreira? [Imagens: Reuters e Action Images]
3
Deixe o seu comentário

Pub

Publicidade
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias

Fotogalerias

Fotogalerias

Sporting

Fotogalerias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0