Os encargos que Varandas herdou de Sousa Cintra: os custos dos maiores negócios do último verão

Bas Dost: prémio 2 milhões de euros e aumento salarial
Bruno Fernandes: comissão de 1,6 milhões para o empresário
Battaglia: comissão de 2 milhões para o empresário e aumento salarial
Diaby: 4,5 milhões de aquisição mais comissão de 1,1 milhões
Gudelj: custo do empréstimo 3 milhões
Nani e Piccini: comissões de 1,1 milhões e 2 milhões em salários
Bas Dost: prémio 2 milhões de euros e aumento salarial
Bruno Fernandes: comissão de 1,6 milhões para o empresário
Battaglia: comissão de 2 milhões para o empresário e aumento salarial
Diaby: 4,5 milhões de aquisição mais comissão de 1,1 milhões
Gudelj: custo do empréstimo 3 milhões
Nani e Piccini: comissões de 1,1 milhões e 2 milhões em salários
Bas Dost: prémio 2 milhões de euros e aumento salarial
Bruno Fernandes: comissão de 1,6 milhões para o empresário
Battaglia: comissão de 2 milhões para o empresário e aumento salarial
Diaby: 4,5 milhões de aquisição mais comissão de 1,1 milhões
Gudelj: custo do empréstimo 3 milhões
Nani e Piccini: comissões de 1,1 milhões e 2 milhões em salários
Com a época a chegar ao fim e a administração de Frederico Varandas a (re)negociar dívidas de quase 25 milhões de euros a empresários, a herança do mandato de Sousa Cintra é um dos principais problemas ainda por resolver no Sporting. Na verdade, de acordo com informações recolhidas por Record, só em custos associados a sete dos principais negócios do último verão o antigo responsável pelo futebol onerou os cofres da SAD em 17,3 milhões de euros. Conheça ps principais encargos da comissão de gestão
Deixe o seu comentário

Pub

Publicidade
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias

Fotogalerias

Fotogalerias

Sporting

Fotogalerias