1. Sadick Adams (clube em 2007: At. Madrid) - Nunca jogou na equipa principal dos colchoneros e desde então representou mais doze clubes...
2. Ismail Aissati (PSV Eindhoven) - Três vezes campeão holandês, era visto como uma das maiores promessas do futebol daquele país, mas a sua carreira nunca fonrimou aquilo que se lhe apontava. Em 2011 decidiu jogar pela seleção de Marrocos, mas sem grande sucesso.
3. Alexandre Pato (AC Milan) - O primeiro grande nome desta lista e dos grandes flops. Bem, não foi totalmente um falhanço, até porque o brasileiro deixou boa imagem no AC Milan, mas na verdade esperava-se bem mais do atual jogador do São Paulo.
4. Anderson (Manchester United) - Vendido pelo FC Porto ao Manchester United em 2007, o brasileiro até começou bem nos ingleses, mas a sua carreira rapidamente entrou em declínio. De tal forma que, aos 31 anos, está de momento no segundo escalão do futebol turco...
5. Giovani Dos Santos (Barcelona) - As mais de cem internacionalizações pelo México mostram que até correspondeu em parte àquilo que se lhe apontava, mas nos tempos de Barcelona chegou a ser apontado ao topo. Não chegou lá e o melhor que fez foi tornar-se figura no LA Galaxy.
6. Gareth Bale (Tottenham) - Em 2007 tinha 18 anos e tinha acabado de trocar o Southampton pelo Tottenham. Demorou a impor-se nos spurs, mas explodiu antes de rumar ao Real Madrid, clube no qual nunca conseguiu convencer por completo.
7. Kun Aguero (At. Madrid) - Será provavelmente o nome mais bem sucedido desta lista. E esta frase diz tudo...
8. Bojan Krkic (Barcelona) - A par de Giovani Dos Santos, era visto como uma das grandes promessas do Barcelona - chegou até a quebrar um recorde de Messi -, mas a sua carreira nunca chegou perto daquilo que se previa. Joga atualmente no Stoke City.
9. Breno (São Paulo) - Parece que cá anda há muito tempo, mas o defesa brasileiro ainda 'só' tem 29 anos. No currículo tem passagens pelo Bayern Munique e também pela... prisão. Joga atualmente no Vasco da Gama.
10. Gerardo Bruna (Liverpool) - Melhor do que qualquer análise, deixamos o percurso desde 2007: Blackpool, Huesca, Tranmere, Whitehawk (clube amador), Accrington Stanley, Ottawa Fury...
11. Angel Di Maria (Benfica) - Tirando uma passagem que acabou por ser para esquecer no Manchester United, o ex-jogador do Benfica pode ser visto como um dos casos bem sucedidos desta lista.
12. Diego Buonanotte (River Plate) - Foi disputado por grandes clubes europeus antes de se mudar para o Málaga. Não teve grande sucesso, jogou ainda no Granada e no AEK antes de se mudar para o Chile.
13. Franco Di Santo (Audax Italiano) - Em 2007 era um daqueles avançados 'fetiche' dos jogadores de Football Manager, mas tal como muitos outros casos... nunca confirmou bem aquilo que se previa. Joga de momento no Rayo Vallecano.
14. Macauley Chrisantus (Abuja FC) - Foi o melhor marcador do Mundial de Sub-17 desse ano e deu o salto para o Hamburgo logo depois. Um salto que acabou por não dar em nada. Jogou em Espanha, Turquia, Grécia, Chipre e Finlândia, antes de regressar ao país vizinho, para atuar no terceiro escalão.
15. Karim Benzema (Lyon) - Bem, o nome chega para falar deste jogador, certo?
16. Dumitru Copil (Hearts) - Já sobre este... tivemos de ir à procura. É romeno, mas em 2007 atuava na Escócia, país onde acabou por nem jogar a nível profissional. Voltou ao seu país natal, onde tem andado a saltitar de clube em clube...
17. Fábio (Manchester United) - Tem um irmão gémeo (de seu nome Rafael) e esteve vinculado aos red devils durante seis anos. Depois disso, lá foi jogando em clubes inferiores. Atua de momento no Nantes.
18. Kermit Erasmus (SuperSport United) - Poucas pessoas se lembrarão - até porque nunca jogou por cá -, mas este sul-africano esteve vinculado ao V. Setúbal na época passada.
19. Fábio Coentrão (Benfica) - Atuava no Benfica e estava a dar os primeiros passos antes de explodir verdadeiramente em 2010/11. Rumou ao Real Madrid e, depois de dois empréstimos, regressou ao nosso país para representar o Rio Ave.
20. Marouane Fellaini (Standard Liege) - Presença habitual na seleção belga desde 2007 (retirou-se do futebol internacional no ano passado), o médio teve os seus melhores anos em Inglaterra, onde jogou no Everton e no Manchester United. Atualmente representa o Shandong Luneng.
21. Guilherme (Cruzeiro) - Entrou na Europa através da porta de Leste (Dínamo Kiev), mas não conseguiu trilhar o caminho que certamente queria. Joga de momento no Fluminense.
22. Damian Ismodes (Club Sporting Cristal) - Em 2008, depois de deixar boas indicações no seu país, assinou pelo Racing Santander, onde apenas fez uma partida. Decidiu que o melhor era voltar ao seu país natal e por lá tem andado...
23. Lorenzo Di Silvestri (Lazio) - Não foi um total falhanço, mas não atingiu (nem de perto) o potencial para estar nesta lista. Joga de momento no Torino.
24. Nour Hadhria (Club Africain) - Saiu da Tunísia em 2016 para tentar a sua sorte na Moldávia. Não teve sucesso e voltou a casa.
25. Rabiu Ibrahim (Sporting) - Mais um nome bem conhecido dos portugueses, especialmente dos adeptos do Sporting. Chegou a ser visto como o sucessor de Jay-Jay Okocha e até grande esperança da formação leonina, mas a sua carreira mostra que foi totalmente o oposto.
26. Kerlon (Cruzeiro) - Ganhou a alcunha de 'Foquinha' por causa da sua espécie de finta e na verdade é provavelmente uma das poucas coisas que nos lembramos deste brasileiro...
27. Toni Kroos (Bayern Munique) - Campeão alemão, campeão espanhol, campeão europeu de clubes, campeão do Mundo...
28. Juan Mata (Valencia) - Em 2007 era figura nos che, de onde saiu para o Chelsea. Dos blues rumou ao Manchester United, onde ainda atua.
29. Lulinha (Corinthians) - Três posições abaixo de Kerlon, mas com o mesmo efeito prático. Jogou no Estoril em 2009/10 e de resto tem andado perdido pelo Mundo...
30. Sapol Mani (Maranatha) - Togo, Líbia, Argélia, Moldávia... Não sabemos bem se isto é uma carreira ou simplesmente uma forma interessante de conhecer novos países.
31. Cristian Nazarit (America Cali) - Tal como Di Santo, era um dos jogadores promissores do FM, mas para mal dos seus pecados ainda fez uma carreira pior do que a do argentino.
32. Ransford Osei (Medeama SC) - Quando em dez anos um avançado não consegue chegar à dezena de golos... está tudo dito!
33. Aarón Ñíguez (Valencia) - Ao contrário do seu irmão Saul, que tem brilhado no Atlético Madrid, Aarón nunca se conseguiu impor. Oportunidades nunca lhe faltaram, conforme mostra o seu currículo - onde conta com uma passagem pelo Sp. Braga...
34. Daniel Opare (Ashanti Gold) - Entrou na Europa pela porta grande, no Real Madrid, mas a partir daí foi sempre a cair. Chegou a passar sem grande sucesso pelo FC Porto.
35. Fran Merida (Arsenal) - Tal como Aarón Ñíguez, também jogou no Sp. Braga e não conseguiu confirmar o que se esperava.
36. Nikolay Mihaylov (Liverpool) - Em 2007 tinha acabado de chegar ao Liverpool proveniente do Levski Sofia. Três anos depois, sem qualquer partida disputada, rumou ao Twente, onde viveu os seus melhores anos.
37. Mesut Ozil (Schalke 04) - Mais um caso de sucesso.
38. Andrea Russotto (Bellinzona) - Não sabemos como conseguiu entrar nesta lista. Passou pelo Nápoles, mas foi mesmo só de passagem...
39. Renato Augusto (Flamengo) - Internacional brasileiro por mais de 30 ocasiões, este médio de 31 anos viveu os seus anos dourados na Alemanha, ao serviço do Bayer Leverkusen. Joga de momento no Beijing Guoan.
40. Henri Saivet (Bordéus) - Sai mais um craque do Football Manager! Era visto como um médio para dominar a Europa e conseguir dar milhões ao Bordéus, mas a sua carreira, ainda que não sendo nada má, não mostrou nada disso.
41. Micah Richards (Manchester City) - Tinha 17 anos e já se estava a estrear pelos citizens e por lá jogou até 2015. Não foi um jogador unânime, mas não se pode considerar como sendo um flop.
42. Alexis Sanchez (Udinese) - Um dos maiores craques do futebol sul-americano, apesar de ter vivido uma época algo atípica no Manchester United...
43. Sergio Tejera (Chelsea) - Contratado pelo Chelsea ao Espanyol em 2006, Tejera nunca jogou pelos blues e em 2009 voltou ao seu país, onde tem andado a saltar de país em país...
44. Marek Suchy (Slavia Praga) - Internacional checo e figura na defesa do Basileia. Não fez uma má carreira...
45. Ivan Rakitic (Schalke 04) - E para variar... uma boa escolha!
46. Abdou Razack Traoré (Rosenborg) - E agora uma escolha totalmente ao lado. Avançado nascido na Costa do Marfim mas que atua pelo Burkina Faso, Traoré teve a sua melhor fase na Polónia, mas nada que justique a sua presença aqui nesta lista...
47. Carlos Vela (Arsenal) - Podemos estar a ser injusto, mas colocamos Vela no mesmo 'saco' que Giovani dos Santos. Esperava-se muito mais...
48. Theo Walcott (Arsenal) - A sua velocidade colocou-o como um jogador favorito para muitos adeptos. Jogou onze épocas no Arsenal, de onde estou ano saiu para o Everton. Até tem feito uma boa carreira.
49. Gregory van der Wiel (Ajax) - Em 2012 rumou ao Paris SG, sagrou-se campeão francês e depois deu um novo rumo à sua carreira. Joga agora na Major League Soccer.
50. Ever Banega (Boca Juniors) - Presença habitual na seleção argentina, Banega viveu os seus melhores anos (ainda os vive) em Espanha).
1. Sadick Adams (clube em 2007: At. Madrid) - Nunca jogou na equipa principal dos colchoneros e desde então representou mais doze clubes...
2. Ismail Aissati (PSV Eindhoven) - Três vezes campeão holandês, era visto como uma das maiores promessas do futebol daquele país, mas a sua carreira nunca fonrimou aquilo que se lhe apontava. Em 2011 decidiu jogar pela seleção de Marrocos, mas sem grande sucesso.
3. Alexandre Pato (AC Milan) - O primeiro grande nome desta lista e dos grandes flops. Bem, não foi totalmente um falhanço, até porque o brasileiro deixou boa imagem no AC Milan, mas na verdade esperava-se bem mais do atual jogador do São Paulo.
4. Anderson (Manchester United) - Vendido pelo FC Porto ao Manchester United em 2007, o brasileiro até começou bem nos ingleses, mas a sua carreira rapidamente entrou em declínio. De tal forma que, aos 31 anos, está de momento no segundo escalão do futebol turco...
5. Giovani Dos Santos (Barcelona) - As mais de cem internacionalizações pelo México mostram que até correspondeu em parte àquilo que se lhe apontava, mas nos tempos de Barcelona chegou a ser apontado ao topo. Não chegou lá e o melhor que fez foi tornar-se figura no LA Galaxy.
6. Gareth Bale (Tottenham) - Em 2007 tinha 18 anos e tinha acabado de trocar o Southampton pelo Tottenham. Demorou a impor-se nos spurs, mas explodiu antes de rumar ao Real Madrid, clube no qual nunca conseguiu convencer por completo.
7. Kun Aguero (At. Madrid) - Será provavelmente o nome mais bem sucedido desta lista. E esta frase diz tudo...
8. Bojan Krkic (Barcelona) - A par de Giovani Dos Santos, era visto como uma das grandes promessas do Barcelona - chegou até a quebrar um recorde de Messi -, mas a sua carreira nunca chegou perto daquilo que se previa. Joga atualmente no Stoke City.
9. Breno (São Paulo) - Parece que cá anda há muito tempo, mas o defesa brasileiro ainda 'só' tem 29 anos. No currículo tem passagens pelo Bayern Munique e também pela... prisão. Joga atualmente no Vasco da Gama.
10. Gerardo Bruna (Liverpool) - Melhor do que qualquer análise, deixamos o percurso desde 2007: Blackpool, Huesca, Tranmere, Whitehawk (clube amador), Accrington Stanley, Ottawa Fury...
11. Angel Di Maria (Benfica) - Tirando uma passagem que acabou por ser para esquecer no Manchester United, o ex-jogador do Benfica pode ser visto como um dos casos bem sucedidos desta lista.
12. Diego Buonanotte (River Plate) - Foi disputado por grandes clubes europeus antes de se mudar para o Málaga. Não teve grande sucesso, jogou ainda no Granada e no AEK antes de se mudar para o Chile.
13. Franco Di Santo (Audax Italiano) - Em 2007 era um daqueles avançados 'fetiche' dos jogadores de Football Manager, mas tal como muitos outros casos... nunca confirmou bem aquilo que se previa. Joga de momento no Rayo Vallecano.
14. Macauley Chrisantus (Abuja FC) - Foi o melhor marcador do Mundial de Sub-17 desse ano e deu o salto para o Hamburgo logo depois. Um salto que acabou por não dar em nada. Jogou em Espanha, Turquia, Grécia, Chipre e Finlândia, antes de regressar ao país vizinho, para atuar no terceiro escalão.
15. Karim Benzema (Lyon) - Bem, o nome chega para falar deste jogador, certo?
16. Dumitru Copil (Hearts) - Já sobre este... tivemos de ir à procura. É romeno, mas em 2007 atuava na Escócia, país onde acabou por nem jogar a nível profissional. Voltou ao seu país natal, onde tem andado a saltitar de clube em clube...
17. Fábio (Manchester United) - Tem um irmão gémeo (de seu nome Rafael) e esteve vinculado aos red devils durante seis anos. Depois disso, lá foi jogando em clubes inferiores. Atua de momento no Nantes.
18. Kermit Erasmus (SuperSport United) - Poucas pessoas se lembrarão - até porque nunca jogou por cá -, mas este sul-africano esteve vinculado ao V. Setúbal na época passada.
19. Fábio Coentrão (Benfica) - Atuava no Benfica e estava a dar os primeiros passos antes de explodir verdadeiramente em 2010/11. Rumou ao Real Madrid e, depois de dois empréstimos, regressou ao nosso país para representar o Rio Ave.
20. Marouane Fellaini (Standard Liege) - Presença habitual na seleção belga desde 2007 (retirou-se do futebol internacional no ano passado), o médio teve os seus melhores anos em Inglaterra, onde jogou no Everton e no Manchester United. Atualmente representa o Shandong Luneng.
21. Guilherme (Cruzeiro) - Entrou na Europa através da porta de Leste (Dínamo Kiev), mas não conseguiu trilhar o caminho que certamente queria. Joga de momento no Fluminense.
22. Damian Ismodes (Club Sporting Cristal) - Em 2008, depois de deixar boas indicações no seu país, assinou pelo Racing Santander, onde apenas fez uma partida. Decidiu que o melhor era voltar ao seu país natal e por lá tem andado...
23. Lorenzo Di Silvestri (Lazio) - Não foi um total falhanço, mas não atingiu (nem de perto) o potencial para estar nesta lista. Joga de momento no Torino.
24. Nour Hadhria (Club Africain) - Saiu da Tunísia em 2016 para tentar a sua sorte na Moldávia. Não teve sucesso e voltou a casa.
25. Rabiu Ibrahim (Sporting) - Mais um nome bem conhecido dos portugueses, especialmente dos adeptos do Sporting. Chegou a ser visto como o sucessor de Jay-Jay Okocha e até grande esperança da formação leonina, mas a sua carreira mostra que foi totalmente o oposto.
26. Kerlon (Cruzeiro) - Ganhou a alcunha de 'Foquinha' por causa da sua espécie de finta e na verdade é provavelmente uma das poucas coisas que nos lembramos deste brasileiro...
27. Toni Kroos (Bayern Munique) - Campeão alemão, campeão espanhol, campeão europeu de clubes, campeão do Mundo...
28. Juan Mata (Valencia) - Em 2007 era figura nos che, de onde saiu para o Chelsea. Dos blues rumou ao Manchester United, onde ainda atua.
29. Lulinha (Corinthians) - Três posições abaixo de Kerlon, mas com o mesmo efeito prático. Jogou no Estoril em 2009/10 e de resto tem andado perdido pelo Mundo...
30. Sapol Mani (Maranatha) - Togo, Líbia, Argélia, Moldávia... Não sabemos bem se isto é uma carreira ou simplesmente uma forma interessante de conhecer novos países.
31. Cristian Nazarit (America Cali) - Tal como Di Santo, era um dos jogadores promissores do FM, mas para mal dos seus pecados ainda fez uma carreira pior do que a do argentino.
32. Ransford Osei (Medeama SC) - Quando em dez anos um avançado não consegue chegar à dezena de golos... está tudo dito!
33. Aarón Ñíguez (Valencia) - Ao contrário do seu irmão Saul, que tem brilhado no Atlético Madrid, Aarón nunca se conseguiu impor. Oportunidades nunca lhe faltaram, conforme mostra o seu currículo - onde conta com uma passagem pelo Sp. Braga...
34. Daniel Opare (Ashanti Gold) - Entrou na Europa pela porta grande, no Real Madrid, mas a partir daí foi sempre a cair. Chegou a passar sem grande sucesso pelo FC Porto.
35. Fran Merida (Arsenal) - Tal como Aarón Ñíguez, também jogou no Sp. Braga e não conseguiu confirmar o que se esperava.
36. Nikolay Mihaylov (Liverpool) - Em 2007 tinha acabado de chegar ao Liverpool proveniente do Levski Sofia. Três anos depois, sem qualquer partida disputada, rumou ao Twente, onde viveu os seus melhores anos.
37. Mesut Ozil (Schalke 04) - Mais um caso de sucesso.
38. Andrea Russotto (Bellinzona) - Não sabemos como conseguiu entrar nesta lista. Passou pelo Nápoles, mas foi mesmo só de passagem...
39. Renato Augusto (Flamengo) - Internacional brasileiro por mais de 30 ocasiões, este médio de 31 anos viveu os seus anos dourados na Alemanha, ao serviço do Bayer Leverkusen. Joga de momento no Beijing Guoan.
40. Henri Saivet (Bordéus) - Sai mais um craque do Football Manager! Era visto como um médio para dominar a Europa e conseguir dar milhões ao Bordéus, mas a sua carreira, ainda que não sendo nada má, não mostrou nada disso.
41. Micah Richards (Manchester City) - Tinha 17 anos e já se estava a estrear pelos citizens e por lá jogou até 2015. Não foi um jogador unânime, mas não se pode considerar como sendo um flop.
42. Alexis Sanchez (Udinese) - Um dos maiores craques do futebol sul-americano, apesar de ter vivido uma época algo atípica no Manchester United...
43. Sergio Tejera (Chelsea) - Contratado pelo Chelsea ao Espanyol em 2006, Tejera nunca jogou pelos blues e em 2009 voltou ao seu país, onde tem andado a saltar de país em país...
44. Marek Suchy (Slavia Praga) - Internacional checo e figura na defesa do Basileia. Não fez uma má carreira...
45. Ivan Rakitic (Schalke 04) - E para variar... uma boa escolha!
46. Abdou Razack Traoré (Rosenborg) - E agora uma escolha totalmente ao lado. Avançado nascido na Costa do Marfim mas que atua pelo Burkina Faso, Traoré teve a sua melhor fase na Polónia, mas nada que justique a sua presença aqui nesta lista...
47. Carlos Vela (Arsenal) - Podemos estar a ser injusto, mas colocamos Vela no mesmo 'saco' que Giovani dos Santos. Esperava-se muito mais...
48. Theo Walcott (Arsenal) - A sua velocidade colocou-o como um jogador favorito para muitos adeptos. Jogou onze épocas no Arsenal, de onde estou ano saiu para o Everton. Até tem feito uma boa carreira.
49. Gregory van der Wiel (Ajax) - Em 2012 rumou ao Paris SG, sagrou-se campeão francês e depois deu um novo rumo à sua carreira. Joga agora na Major League Soccer.
50. Ever Banega (Boca Juniors) - Presença habitual na seleção argentina, Banega viveu os seus melhores anos (ainda os vive) em Espanha).
1. Sadick Adams (clube em 2007: At. Madrid) - Nunca jogou na equipa principal dos colchoneros e desde então representou mais doze clubes...
2. Ismail Aissati (PSV Eindhoven) - Três vezes campeão holandês, era visto como uma das maiores promessas do futebol daquele país, mas a sua carreira nunca fonrimou aquilo que se lhe apontava. Em 2011 decidiu jogar pela seleção de Marrocos, mas sem grande sucesso.
3. Alexandre Pato (AC Milan) - O primeiro grande nome desta lista e dos grandes flops. Bem, não foi totalmente um falhanço, até porque o brasileiro deixou boa imagem no AC Milan, mas na verdade esperava-se bem mais do atual jogador do São Paulo.
4. Anderson (Manchester United) - Vendido pelo FC Porto ao Manchester United em 2007, o brasileiro até começou bem nos ingleses, mas a sua carreira rapidamente entrou em declínio. De tal forma que, aos 31 anos, está de momento no segundo escalão do futebol turco...
5. Giovani Dos Santos (Barcelona) - As mais de cem internacionalizações pelo México mostram que até correspondeu em parte àquilo que se lhe apontava, mas nos tempos de Barcelona chegou a ser apontado ao topo. Não chegou lá e o melhor que fez foi tornar-se figura no LA Galaxy.
6. Gareth Bale (Tottenham) - Em 2007 tinha 18 anos e tinha acabado de trocar o Southampton pelo Tottenham. Demorou a impor-se nos spurs, mas explodiu antes de rumar ao Real Madrid, clube no qual nunca conseguiu convencer por completo.
7. Kun Aguero (At. Madrid) - Será provavelmente o nome mais bem sucedido desta lista. E esta frase diz tudo...
8. Bojan Krkic (Barcelona) - A par de Giovani Dos Santos, era visto como uma das grandes promessas do Barcelona - chegou até a quebrar um recorde de Messi -, mas a sua carreira nunca chegou perto daquilo que se previa. Joga atualmente no Stoke City.
9. Breno (São Paulo) - Parece que cá anda há muito tempo, mas o defesa brasileiro ainda 'só' tem 29 anos. No currículo tem passagens pelo Bayern Munique e também pela... prisão. Joga atualmente no Vasco da Gama.
10. Gerardo Bruna (Liverpool) - Melhor do que qualquer análise, deixamos o percurso desde 2007: Blackpool, Huesca, Tranmere, Whitehawk (clube amador), Accrington Stanley, Ottawa Fury...
11. Angel Di Maria (Benfica) - Tirando uma passagem que acabou por ser para esquecer no Manchester United, o ex-jogador do Benfica pode ser visto como um dos casos bem sucedidos desta lista.
12. Diego Buonanotte (River Plate) - Foi disputado por grandes clubes europeus antes de se mudar para o Málaga. Não teve grande sucesso, jogou ainda no Granada e no AEK antes de se mudar para o Chile.
13. Franco Di Santo (Audax Italiano) - Em 2007 era um daqueles avançados 'fetiche' dos jogadores de Football Manager, mas tal como muitos outros casos... nunca confirmou bem aquilo que se previa. Joga de momento no Rayo Vallecano.
14. Macauley Chrisantus (Abuja FC) - Foi o melhor marcador do Mundial de Sub-17 desse ano e deu o salto para o Hamburgo logo depois. Um salto que acabou por não dar em nada. Jogou em Espanha, Turquia, Grécia, Chipre e Finlândia, antes de regressar ao país vizinho, para atuar no terceiro escalão.
15. Karim Benzema (Lyon) - Bem, o nome chega para falar deste jogador, certo?
16. Dumitru Copil (Hearts) - Já sobre este... tivemos de ir à procura. É romeno, mas em 2007 atuava na Escócia, país onde acabou por nem jogar a nível profissional. Voltou ao seu país natal, onde tem andado a saltitar de clube em clube...
17. Fábio (Manchester United) - Tem um irmão gémeo (de seu nome Rafael) e esteve vinculado aos red devils durante seis anos. Depois disso, lá foi jogando em clubes inferiores. Atua de momento no Nantes.
18. Kermit Erasmus (SuperSport United) - Poucas pessoas se lembrarão - até porque nunca jogou por cá -, mas este sul-africano esteve vinculado ao V. Setúbal na época passada.
19. Fábio Coentrão (Benfica) - Atuava no Benfica e estava a dar os primeiros passos antes de explodir verdadeiramente em 2010/11. Rumou ao Real Madrid e, depois de dois empréstimos, regressou ao nosso país para representar o Rio Ave.
20. Marouane Fellaini (Standard Liege) - Presença habitual na seleção belga desde 2007 (retirou-se do futebol internacional no ano passado), o médio teve os seus melhores anos em Inglaterra, onde jogou no Everton e no Manchester United. Atualmente representa o Shandong Luneng.
21. Guilherme (Cruzeiro) - Entrou na Europa através da porta de Leste (Dínamo Kiev), mas não conseguiu trilhar o caminho que certamente queria. Joga de momento no Fluminense.
22. Damian Ismodes (Club Sporting Cristal) - Em 2008, depois de deixar boas indicações no seu país, assinou pelo Racing Santander, onde apenas fez uma partida. Decidiu que o melhor era voltar ao seu país natal e por lá tem andado...
23. Lorenzo Di Silvestri (Lazio) - Não foi um total falhanço, mas não atingiu (nem de perto) o potencial para estar nesta lista. Joga de momento no Torino.
24. Nour Hadhria (Club Africain) - Saiu da Tunísia em 2016 para tentar a sua sorte na Moldávia. Não teve sucesso e voltou a casa.
25. Rabiu Ibrahim (Sporting) - Mais um nome bem conhecido dos portugueses, especialmente dos adeptos do Sporting. Chegou a ser visto como o sucessor de Jay-Jay Okocha e até grande esperança da formação leonina, mas a sua carreira mostra que foi totalmente o oposto.
26. Kerlon (Cruzeiro) - Ganhou a alcunha de 'Foquinha' por causa da sua espécie de finta e na verdade é provavelmente uma das poucas coisas que nos lembramos deste brasileiro...
27. Toni Kroos (Bayern Munique) - Campeão alemão, campeão espanhol, campeão europeu de clubes, campeão do Mundo...
28. Juan Mata (Valencia) - Em 2007 era figura nos che, de onde saiu para o Chelsea. Dos blues rumou ao Manchester United, onde ainda atua.
29. Lulinha (Corinthians) - Três posições abaixo de Kerlon, mas com o mesmo efeito prático. Jogou no Estoril em 2009/10 e de resto tem andado perdido pelo Mundo...
30. Sapol Mani (Maranatha) - Togo, Líbia, Argélia, Moldávia... Não sabemos bem se isto é uma carreira ou simplesmente uma forma interessante de conhecer novos países.
31. Cristian Nazarit (America Cali) - Tal como Di Santo, era um dos jogadores promissores do FM, mas para mal dos seus pecados ainda fez uma carreira pior do que a do argentino.
32. Ransford Osei (Medeama SC) - Quando em dez anos um avançado não consegue chegar à dezena de golos... está tudo dito!
33. Aarón Ñíguez (Valencia) - Ao contrário do seu irmão Saul, que tem brilhado no Atlético Madrid, Aarón nunca se conseguiu impor. Oportunidades nunca lhe faltaram, conforme mostra o seu currículo - onde conta com uma passagem pelo Sp. Braga...
34. Daniel Opare (Ashanti Gold) - Entrou na Europa pela porta grande, no Real Madrid, mas a partir daí foi sempre a cair. Chegou a passar sem grande sucesso pelo FC Porto.
35. Fran Merida (Arsenal) - Tal como Aarón Ñíguez, também jogou no Sp. Braga e não conseguiu confirmar o que se esperava.
36. Nikolay Mihaylov (Liverpool) - Em 2007 tinha acabado de chegar ao Liverpool proveniente do Levski Sofia. Três anos depois, sem qualquer partida disputada, rumou ao Twente, onde viveu os seus melhores anos.
37. Mesut Ozil (Schalke 04) - Mais um caso de sucesso.
38. Andrea Russotto (Bellinzona) - Não sabemos como conseguiu entrar nesta lista. Passou pelo Nápoles, mas foi mesmo só de passagem...
39. Renato Augusto (Flamengo) - Internacional brasileiro por mais de 30 ocasiões, este médio de 31 anos viveu os seus anos dourados na Alemanha, ao serviço do Bayer Leverkusen. Joga de momento no Beijing Guoan.
40. Henri Saivet (Bordéus) - Sai mais um craque do Football Manager! Era visto como um médio para dominar a Europa e conseguir dar milhões ao Bordéus, mas a sua carreira, ainda que não sendo nada má, não mostrou nada disso.
41. Micah Richards (Manchester City) - Tinha 17 anos e já se estava a estrear pelos citizens e por lá jogou até 2015. Não foi um jogador unânime, mas não se pode considerar como sendo um flop.
42. Alexis Sanchez (Udinese) - Um dos maiores craques do futebol sul-americano, apesar de ter vivido uma época algo atípica no Manchester United...
43. Sergio Tejera (Chelsea) - Contratado pelo Chelsea ao Espanyol em 2006, Tejera nunca jogou pelos blues e em 2009 voltou ao seu país, onde tem andado a saltar de país em país...
44. Marek Suchy (Slavia Praga) - Internacional checo e figura na defesa do Basileia. Não fez uma má carreira...
45. Ivan Rakitic (Schalke 04) - E para variar... uma boa escolha!
46. Abdou Razack Traoré (Rosenborg) - E agora uma escolha totalmente ao lado. Avançado nascido na Costa do Marfim mas que atua pelo Burkina Faso, Traoré teve a sua melhor fase na Polónia, mas nada que justique a sua presença aqui nesta lista...
47. Carlos Vela (Arsenal) - Podemos estar a ser injusto, mas colocamos Vela no mesmo 'saco' que Giovani dos Santos. Esperava-se muito mais...
48. Theo Walcott (Arsenal) - A sua velocidade colocou-o como um jogador favorito para muitos adeptos. Jogou onze épocas no Arsenal, de onde estou ano saiu para o Everton. Até tem feito uma boa carreira.
49. Gregory van der Wiel (Ajax) - Em 2012 rumou ao Paris SG, sagrou-se campeão francês e depois deu um novo rumo à sua carreira. Joga agora na Major League Soccer.
50. Ever Banega (Boca Juniors) - Presença habitual na seleção argentina, Banega viveu os seus melhores anos (ainda os vive) em Espanha).

Mais Fotogalerias

Fotogalerias

Vídeos

Vídeos

Fotogalerias

Fotogalerias

Infografias

Infografias