Vilafranquense une-se contra o incumprimento salarial de vários meses e ameaça parar

A carregar o vídeo ...
O grupo de trabalho do Vilafranquense uniu-se na sala de conferência de imprensa do Municipal de Rio Maior, após o empate a um frente ao Leixões (1-1), para anunciar uma forma de protesto contra o incumprimento salarial que dura há cerca de três meses. Tiago Mota, um dos capitães de equipa, foi a voz dos ribatejanos. "Não temos condições. Se a situação não for resolvida até terça-feira, o clube vai parar", anunciou. Até lá, o staff técnico de Filipe Moreira e jogadores vão contactar o Sindicato presidido por Joaquim Evangelista.
Deixe o seu comentário
Deixe o seu comentário


Últimas Notícias

Notícias

Vídeos

Vídeos

FC Porto

Vídeos

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.