A importância da vitamina D na sua saúde

Olá a todos, a vossa semana foi boa?

Espero que tenham aproveitado este fim de semana de bom tempo para fazerem um bocadinho mais de exercício fora de casa e para aproveitar este sol maravilhoso que vai começando a espreitar.

Como devem calcular este meu desejo não é inocente (nunca é!). Hoje vou falar-vos de uma das vitaminas que mais se tem falado hoje em dia, e que continua a trazer muitas dúvidas e muita confusão na consulta.

A verdade é que cada vez há um combate mais feroz a todas as consequências do défice em vitamina D, e as medidas tomadas para isso são cada vez mais claras. Contudo, muitas vezes não é assim tão fácil obter esta vitamina tão importante para o nosso organismo. Num esforço para prevenir o cancro de pele, muitas são as pessoas que abandonam os benefícios da luz solar natural e que estimula a produção de vitamina D. Para além disso, e como já falámos várias vezes, uma alimentação rica em alimentos ultra-processados também não ajuda no fornecimento natural de vitamina D.

As diretrizes da Food and Drug Administration (FDA) recomendam que os adultos consumam 400 UI de vitamina D diariamente e que menores de 18 anos consumam 200 UI.

A verdade é que há muita coisas que estão em jogo. Embora seja sabido que a vitamina D estimula o crescimento saudável dos ossos, aumentando a absorção de cálcio, várias pesquisas recentes indicam que o seu potencial de ação é muito maior!

O défice de vitamina D no organismo está associado a uma maior incidência de doenças crónicas e que podem ser, potencialmente, fatais, como vários tipos de cancro, doenças cardíacas, diabetes, esclerose múltipla e declínio cognitivo. Quantidades saudáveis desta vitamina ??podem diminuir o processo inflamatório, um componente de muitas doenças, de acordo com o National Institutes of Health (NIH).

E porque que é que o início deste artigo começou com a referência ao sol? Porque 80% ou mais da vitamina D que necessitamos pode ter como origem a luz solar (caso a deixemos!). O que muita gente continua sem saber, é que o protetor solar bloqueia cerca de 97% da produção de vitamina D do nosso. A verdade, é que agindo da maneira certa não precisamos de sacrificar a nossa produção de vitamina D, pelo medo que temos de arriscar a exposição ao sol. Veja bem: pessoas de pele clara precisam de menos de 30 minutos de exposição casual em dias claros para conseguir colmatar as suas necessidades diárias, enquanto os indivíduos de pele mais escura precisam de cerca de duas horas. Por isso, não é necessário arriscar a sua saúde expondo-se ao sol de maneira inconsciente para garantir a quantidade certa de vitamina D.

Para além disso, esta exposição solar pode ser completada com a ingestão de várias fontes alimentares ricas em vitamina D, e é mesmo dessas que vos vou falar ao longo desta semana!

E já sabem, qualquer dúvida é só enviarem um email que tentarei responder da melhor maneira possível!

Até para a semana!

Para mais informações ou esclarecimentos, contacte: inesfilipamorais@gmail.com

Por Inês Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Nutrição

Notícias

Notícias Mais Vistas