Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

A importância dos pré e probióticos na saúde dos atletas

Muito se tem falado nos últimos tempos sobre a importância que os prebióticos e probióticos têm na nossa saúde e, apesar de ainda muita gente não saber bem o que são, é muito provável que já tenham consumido algum dos dois, aproveitando os efeitos benéficos que eles representam para o organismo.

Mas vamos por partes! Os probióticos são microorganismos vivos que, quando associados aos alimentos, têm uma contribuição fundamental para a manutenção da flora intestinal, mantendo-a estável e equilibrando-a, pois aumentam as bactérias benignas do intestino.

Podem encontrar-se de várias formas, como em alimentos industrializados (leites fermentados e iogurtes) ou em pó ou cápsulas. As bactérias mais utilizadas neste momento como alimentos funcionais probióticos são os Lactobacillus e as Bifidobacterium.

Os benefícios

Já existem várias evidências com os possíveis efeitos benéficos destas espécies, destacando-se o seu papel no fortalecimento do sistema imunitário, o alívio da obstipação, a melhoria de absorção de nutrientes específicos, o alívio dos sintomas de intolerância à lactose e a diminuição dos níveis de colesterol.

Já os prebióticos, são hidratos de carbono não digeríveis, como as fibras alimentares solúveis que são resistentes ao processo digestivo e que, chegando intactos ao intestino, vão estimular o crescimento dos probióticos que estejam presentes no nosso intestino.

Tal como os probióticos também vão ajudar na manutenção da flora intestinal e regulação do trânsito intestinal, mas também contribuem para a consistência normal das fezes. Exemplos de prebióticos são os FOS (frutooligosacáridos), presentes em alimentos de origem vegetal como cebola, alho, tomate, banana, cevada, aveia, trigo mel e cerveja. E a inulina, que é extraída principalmente da raiz da chicória, espargos, trigo e cebola.

Ingestão em atletas

Agora que já se perceberam os conceitos e o que eles representam, podemos falar da importância da sua ingestão representa na saúde dos atletas.

A maior parte dos atletas de alto nível, principalmente os que não atingem o nível profissional, estão sujeitos a muitas alterações da flora intestinal devido à intensidade e quantidade de exercícios a que estão sujeitos e ao elevado consumo de alimentos que apresentam grande quantidade de corantes e aditivos que prejudicam a saúde do intestino.

A saúde intestinal depende da sua flora e a alteração da mesma resulta pode resultar destruição de vitaminas, inativação de enzimas, produção de toxinas cancerígenas e destruição da mucosa intestinal e diminuição da absorção de nutrientes.

Como já vimos em artigos anteriores, o desempenho do atleta depende muito da absorção dos nutrientes certos nos momentos certos, por isso é muito importante que o atleta consiga manter a sua flora intestinal adequada, de forma a garantir a absorção dos nutrientes e com isso garantir ao atleta a performance pretendida.

Para se maximizar o efeito dos prebióticos e probióticos, o ideal é garantir uma ingestão diária dos mesmos.

Até para a semana!

Fontes: Peppelenbosch MP, Ferreira CV. Immunology of pre- and probiotic supplementation. Br J Nutr. 2009 101:2-4. PMID: 18577301;

Roberfroid MB; Prebiotics: The Concept Revisited. J Nutr. 2007; 137: 830S;

SAAD, S. M. I. Probióticos e prebióticos: o estado da arte. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. v. 42, n. 1, 1-16, 2006.

SANDERS, M.E. Probiotics: considerations for human health. Nutr. Rev., New York, v.61, n.3, p.91-99, 2003

Por Inês Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Nutrição

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M