As tentações de Natal

Olá a todos,

Como passaram esta semana? Cá estou eu mais uma vez e, estando a uma semana do Natal, é inevitável falarmos de todas as tentações pelas quais vamos passar, e quais as estratégias para tentar minimizar a tragédia que poderá ser a primeira pesagem do ano.

Mas eu trago as boas notícias: manter o controlo alimentar durante a época das festas e evitar calorias extra parece impossível, mas não é! O segredo está na prevenção e, fazendo isso, a balança não será uma preocupação.

A primeira grande preocupação começa antes do Natal, com os infindáveis encontros de confraternização a que somos sujeitos – o jantar de Natal da empresa, o jantar de Natal dos pais do colégio dos miúdos ou até o jantar de Natal com os colegas de liceu – e estes sim, exigem mais disciplina e foco. O problema é que vamos estar em frente a muitos alimentos muito calóricos, normalmente sazonais, e os riscos de exageros aumenta principalmente se forem ementas não programadas e se o estômago estiver vazio antes dos eventos.

Tal como tenho vindo a falar nesta coluna, o importante é sempre manter os hábitos alimentares que se criam ao longo de muito tempo e, por isso, o importante é não esquecer as regras apreendidas. Controlar a alimentação durante o dia vai permitir uma maior racionalidade no momento da escolha. Muita fome vai gerar descontrolo completo.

Opte por começar esses eventos mais calóricos com uma sopa ou uma salada e assim, no momento do prato principal e da sobremesa, a quantidade consumida já será muito menor para que atinga a saciedade.

Por outro lado, temos que pensar nos dias festivos em que nos reunimos com a família. E este ponto é um bocadinho mais sensível, porque cada nutricionista vai ter uma opinião e esta é a minha e a que eu recomendo aos meus utentes: jantar de dia 24 e almoço de dia 25, assim como o jantar de dia 31 e o almoço de dia 1, podem comer sem restrições! O que engorda são os erros que cometemos regularmente e, por isso, aviso para a necessidade de controlo dos jantares de Natal – há pessoas que chegam a ter 10 jantares em 15 dias – isso sim engorda e reflete-se muito na balança.

Por outro lado, se conseguirmos ser regrados nos dias que antecedem e seguem o Natal, o impacto destas refeições não se vai refletir de uma forma tão marcada na balança.

Mas ATENÇÃO: não é comer por comer, só porque se pode. É comer de uma forma tranquila, aproveitando o que nos é oferecido, mas ouvindo sempre o nosso organismo e parar quando ele der o sinal que já não há necessidade de comer mais.

Por isso mesmo, esta semana de dicas será dedicada ao Natal e a todos os cuidados que devemos ter durante esta época, de forma a conseguirmos aproveitar, mas sem abusar.

UM ÓTIMO NATAL A TODOS!

Para mais informações ou esclarecimentos, contacte: inesfilipamorais@gmail.com

Por Inês Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Nutrição

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.