Poderá ser a dieta líquida a solução?

Olá a todos, como foi a vossa semana?

No seguimento do artigo da semana anterior, recebi muitos emails com dúvidas sobre as questões dos batidos e sumos como forma de "desintoxicar" o corpo depois das férias. Por isso, e como já sabem que não gosto de vos deixar com dúvidas, esta semana vou dar-vos a minha opinião sobre tudo o que pode constituir uma dieta líquida e se tem realmente as vantagens que a maioria de vocês julga ter.

A maioria das vezes que se opta por este tipo de alimentação em detrimento de uma alimentação sólida é para controlar comportamento alimentar e perder peso. Mas será que, efetivamente, existe benefício nessa substituição dos sólidos pelos líquidos? Será que é mesmo uma boa estratégia para controlo de peso? Se leram o meu artigo da semana passada, sabem que não vejo benefícios na utilização exclusiva de sumos, sopas ou batidos que substituem refeições.

Existem alguns fatores que são importantes para a promoção da saciedade, como a mastigação, consistência e viscosidade do alimento, velocidade do esvaziamento gástrico, fatores cognitivos, sabor e composição de macronutrientes.

Cada um destes fatores torna-se importante para que tudo na alimentação esteja equilibrado, não só a nível nutricional, mas também a nível comportamental e emocional. Pegando, por exemplo, na importância da composição de macronutrientes, que dependendo de como estiver distribuída vai influenciar a saciedade e a velocidade metabólica; os alimentos proteicos promovem mais a saciedade por terem uma digestão ser mais lenta e "gastam" mais calorias para ser digeridos e absorvidos.

Se pegarmos por exemplo na consistência e viscosidade do alimento, também é fácil perceber que tem muita influência no processo de saciedade, já que é normal associarmos que, ao ingerir um líquido, estamos a satisfazer a sensação de sede, não a de fome, mesmo que a nível nutricional esteja melhor equilibrado.

Assim, e tal como referi no artigo da semana anterior, quem quer recuperar das férias não deve ver neste tipo de alimentação a solução. Pelo contrário! Fazer este tipo de opções pode dificultar ainda mais o regresso a uma rotina e alimentação saudável, porque muitas vezes trará uma sensação de fome e fraqueza, associadas à falta de saciedade e desequilíbrio nutricional.

Se tiver dúvidas fale com um nutricionista que o ajudará a chegar ao seu objetivo de forma adequada a si e ao seu organismo.

Até para a semana!

Por Inês Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Nutrição

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.