Termogénicos naturais: o que são e para que servem

Olá a todos, como passaram esta semana?

Esta semana, e tendo em conta que estamos a menos de um mês do Natal, quis falar-vos de alguns alimentos que vos podem ajudar na preparação desta época e na recuperação da mesma: os alimentos termogénicos, que são nem mais, nem menos, alimentos que ajudam a acelerar ligeiramente o metabolismo o que irá queimar algumas calorias extra.

Primeiro vamos esclarecer conceitos, o que quer dizer termogénico? Termogénico significa "que produz calor", segundo o dicionário, mas este tipo de alimentos vai além disso apresentando maior dificuldade em ser digeridos pelo organismo, que precisa de consumir uma maior quantidade de energia e calorias para realizar a sua digestão. São, portanto, produtores de energia e auxiliam no aumento do gasto calórico, algo desejado por quem procura emagrecer fazer a manutenção do peso. É verdade que todos os alimentos gastam energia para serem digeridos, ou seja, têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal e acelerar o metabolismo. Contudo, os alimentos termogénicos, como café, chá, canela, gengibre e malagueta destacam-se nessa função.

O gasto calórico numa dieta que inclua alimentos termogénicos naturais pode aumentar até 5% a 10% o gasto energético normal do nosso metabolismo. Por isso mesmo existem, obviamente, exceções à regra e grupos de pessoas que não devem consumir estes alimentos como grávidas, lactantes, hipertensos, pessoas com problemas cardíacos e pessoas com gastrite e úlceras.

Existem vários alimentos com características termogénicas e que podem ter benefícios para o nosso organismo: chá verde, chá branco, chá-mate, água de coco, café, canela, hortelã, cavalinha, soja, alho, pimenta vermelha, cominho, canela e até gengibre.

Além dos benefícios que já falei anteriormente, a maioria destes alimentos têm um importante papel anti-inflamatório e antioxidante, combatendo os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce. Estes alimentos considerados termogénicos também são considerados estimulantes, por aumentarem a temperatura interna do corpo e acelerarem o processo de digestão.

Apesar disso atenção, e já sabem que vos digo sempre a verdade, não existem fórmulas mágicas!  Para controlar ou perder peso, aumentar o consumo de alguns alimentos termogénicos isoladamente não é suficiente! Tenho de salientar que a importância de aliar o consumo dos alimentos termogénicos a um plano alimentar equilibrado, dieta hipocalórica, pobre em gorduras saturadas, além da prática frequente de atividade físicas. Estas sim, são consideradas condutas favoráveis para acelerar o metabolismo energético. Até porque o excesso de consumo destes alimentos pode provocar efeitos secundários como: dores de cabeça, tonturas, insónias ou problemas gastrointestinais.

A recomendação é não exagerar no consumo diário e deve sempre consultar um nutricionista, principalmente no caso de hipertensos e pessoas com problemas cardíacos que devem ter muito cuidado com o consumo de alguns destes alimentos. Como também já referi, mas volto a reforçar, alimentos termogénicos não devem ser ingeridos por pessoas que apresentem problemas na tiroide e grávidas.

Durante a semana vou falar-vos mais um bocadinho e de forma mais específica de alguns destes alimentos.

Até para a semana!

Para mais informações ou esclarecimentos, contacte: inesfilipamorais@gmail.com

Por Inês Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Nutrição

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.