Segunda-feira (16 de julho)

Estratégias nutricionais para períodos sem competição

Finalmente chega o momento do ano em que a maioria dos atletas pode relaxar e descansar do stress causado pela temporada de competições. Todos eles devem aproveitar estes momentos, mas é necessário manter o cuidado para não estragar tudo o que foi construído ao longo da época, por isso é importante manter todas as práticas nutricionais aprendidas nesse período para não criar problemas no início da época.

Os cuidados a ter dependem muito dos objetivos e modalidade de cada atleta.

Se o peso corporal for uma preocupação para determinado atleta é importante tentar manter a condição obtida durante a temporada de forma a conseguir potenciar treinos e resultados na pré-temporada. A preservação da massa muscular é essencial, sendo que nos atletas mais jovens até pode ser vantajoso um ligeiro aumento. Esta é uma altura perfeita para isso porque os treinos e competições não estão a contribuir para um consumo energético.

Com a redução do gasto energético, ou seja, menos tempo de treino, é necessária, também, uma redução do consumo energético (associado à energia ingerida pelos alimentos), e o aumento de gordura corporal pode aumentar. Alguns atletas podem sentir menos apetite, o que facilitará a redução do consumo alimentar. Normalmente a forma de reduzir o consumo energético, é reduzir a ingestão de alimentos, principalmente os alimentos mais ricos em gordura e açúcares.

Para os atletas que não sentem esta redução no apetite existem duas estratégias que podem ser utilizadas pata reduzir a ingestão alimentar:

• Promover a diminuição do tamanho das refeições principais, garantindo as refeições intermédias em volumes inferiores e com valor calórico reduzido;

• Comer a mesma quantidade de refeições principais e retirar as refeições intermédias.

Para tomar este tipo de decisão o atleta deve consultar o seu nutricionista, porque é necessário ter em conta o historial do atleta quer a nível físico, quer ao nível das preferências pessoais do atleta.

Contudo, o que eu recomendo é manter sempre as refeições intermédias porque, mesmo em momentos sem competição a maioria dos atletas mantém algum treino base, e esses lanches ajudam muito no processo de recuperação.

Esta semana vou dar alguma dicas para ultrapassar algumas das maiores dificuldades que os atletas sentem nas férias, contudo, férias são para aproveitar! Por isso aproveitem, mas sem excessos, o vosso corpo agradece!!

Por Inês Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Do Dia

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.