Cristiano Ronaldo: «Podia competir até aos 50 anos mas o difícil está nos bastidores»

Avançado da Juventus lembra todo o trabalho extra-jogos

• Foto: EPA

Cristiano Ronaldo revelou em entrevista à TVI que, no que toca à motivação quando entra em campo, "podia competir até aos 50 anos", mas frisou que o mais difícil é feito durante a semana.

Gosta de desafios difíceis, decidir jogos

"É o que me dá mais prazer. Falhar? Faz parte, claro que tenho medo. Teres medo é um sinal."

Quando falha

"Tento encarar da melhor maneira, mas por dentro estou… Mas a vida segue. Hoje em dia consigo, a vida continua, não podemos viver com as mágoas. Só vivemos uma vida."

Jogo mais difícil

"Normalmente são aqueles na Ásia com o jet lag, porque competir é o mais fácil. O difícil é os bastidores, o trabalho, a preparação, os treinos, os vídeos, alongares, as massagens… Porque competir, podia competir até aos 50 anos."

Morte do pai

"Não perdi a memória, possivelmente foi o jogo mais duro, mas é uma exceção. Quando o meu pai morreu, jogar no dia seguinte… Não me arrependo porque era o meu trabalho e era uma homenagem, mas foi a única vez…"

Motivação

"Se perguntarem se é o mesmo jogar com o Osasuna ou Barcelona, obviamente não é igual. A adrenalina é diferente, mas a preparação é igual. Estás um bocado mais tenso, nervoso, mas é excelente, tem de acontecer. Quando me levantar de manhã, ir para o treino e não me sentir motivado, é arrumar as botinhas e acabar."

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de O diário de CR7

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.