Ferguson acabou com as dúvidas quanto à saída de CR7

Português era desejado em 2006 pelo Valencia mas técnico do United foi perentório

• Foto: Reuters

Menos de três anos depois de ter trocado o Sporting pelo Manchester United, a possibilidade de Cristiano Ronaldo deixar Inglaterra para rumar ao futebol espanhol estava na ordem do dia no verão de 2006. Desejado em Valência, o então jovem craque português já era peça indispensável no onze de Alex Ferguson e o técnico escocês dos red devils foi mesmo obrigado a garantir, a 18 de julho, que não havia qualquer hipótese de CR7 deixar Old Trafford.

"Está totalmente fora de questão a saída de Cristiano. Ele não está à venda e continuará no United pelo menos até cumprir o contrato que assinou connosco. Ponto final", afirmou o treinador do Manchester United em declarações à BBC. Vinculado aos red devils até 2010, a verdade é que Ronaldo continuaria mais três anos no clube inglês, apenas trocando a Inglaterra pela Espanha no verão de 2009, quando assinou pelo Real Madrid.

Há precisamente um ano foi também anunciada a lista com os 10 finalistas na corrida ao prémio de melhor jogador na Europa para a UEFA em 2015/16. Ronaldo fazia, naturalmente, parte dos eleitos, acabando mesmo por conquistar o troféu pela segunda vez, depois de já o ter ganho em 2013/14.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de O diário de CR7

Notícias

Notícias Mais Vistas