Ronaldo: «2018 foi provavelmente o ano mais difícil para mim, a nível pessoal»

Jogador mostrou tristeza ao recordar 'caso Mayorga'

O avançado da Juventus confessou que o ano transato não foi fácil para ele, nem para a sua família, devido ao mediatismo em torno de casos da justiça, nos quais esteve envolvido.

"2018 foi provavelmente o ano difícil para mim, a nível pessoal. Quando colocam a tua honra em causa dói muito, porque tenho família e um filho que já percebe tudo. Mas, uma vez mais, foi provado como os meus amigos e a minha família sabiam, que sou inocente", referiu na entrevista à TVI, quando questionado se consegue abstrair-se dos problemas pessoais quando entra em campo.

Por outro lado, foi-lhe perguntado se trazia as frustrações do futebol para casa e Ronaldo respondeu: "Já fui muito pior. Por vezes quando perdia, não jantava, enfiava-me no quarto e só saía no dia seguinte. Mas, também com o avançar da idade, temos de pensar que a vida é muito mais que o futebol."

O avançado nem com a mulher discute futebol, mas há um motivo para isso. "Ela não percebe nada. Nada mesmo! Só uma ou outra coisa. Mas, ainda bem [risos]", explicou CR7.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de O diário de CR7

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.