«Ronaldo, sempre ele, o salva-vidas desta Juve»: imprensa italiana enaltece CR7

Avançado português evitou a segunda derrota consecutiva da Juventus

Cristiano Ronaldo voltou esta quinta-feira a ser decisivo e marcou pelo 8º jogo consecutivo com a camisola da Juventus.

O português apontou o golo do empate (1-1) frente ao Milan na 1ª mão das meias-finais da Taça de Itália, através de um penálti nos descontos, e a imprensa italiana é unânime em reconhecer que o avançado de 35 anos salvou a vecchia signora de sofrer a 2ª derrota consecutiva e volta a criticar a exibição da equipa de Sarri.

Gazzetta dello Sport:

"A Juventus viu-se amassada numa posse bastante estéril (…) e Ronaldo era servido a conta-gotas. (…) Foi preciso um penálti aos 90 minutos para [a Juventus] resgatar a partida. Ronaldo acertou com um remate em tesoura na área que terminou no braço largo de Calabria: consulta do VAR, CR7 na área e golo."

Cristiano Ronaldo não pára de marcar: pontapé acrobático foi-lhe negado por mão e CR7 'vingou-se'

La Repubblica:

"Aos 88' o episódio que muda a partida: Ronaldo rematou, Calabria vira costas mas a bola acaba no seu braço, o VAR entra em ação e Valeri [árbitro], após rever a ação, assinala o penálti para a Juventus. Ronaldo não perdoa e faz o 1-1."

Corriere dello Sport:

"Aos 90’ o episódio que muda o resultado: cruzamento de Bentancur, acrobacia de Ronaldo e remate rejeitado pelo braço largo de Calabria. Valeri revê o lance e assinala penálti. Cristiano não dá hipótese a Donnaruma e estabelece o 1-1 final que adia a decisão da qualificação para Turim."

Sky Italia:

"A Juventus evita a segunda derrota consecutiva após a da Liga com o Verona (…) com CR7 a responder no final ao golo de Rebic, obtendo um penálti com um remate acrobático intercetado pelo braço de Calabria que foi confirmado pela análise do VAR."

O que falta a Cristiano Ronaldo para ser o melhor marcador da história do futebol
12.º Fernando Peyroteo - 555 golos em 354 jogos
8.º Eusébio - 621 golos em 639 jogos
7.º Lionel Messi - 696 golos em 853 jogos
6.º Ferenc Puskás - 709 golos em 720 jogos
5.º Gerd Müller - 721 golos em 769 jogos
4.º Cristiano Ronaldo - 726 golos em 998 jogos
3.º Pelé - 757 golos em 815 jogos
2.º Romário - 758 golos em 980 jogos
1.º Josef Bican - 762 golos em 497 jogos
12.º Fernando Peyroteo - 555 golos em 354 jogos
8.º Eusébio - 621 golos em 639 jogos
7.º Lionel Messi - 696 golos em 853 jogos
6.º Ferenc Puskás - 709 golos em 720 jogos
5.º Gerd Müller - 721 golos em 769 jogos
4.º Cristiano Ronaldo - 726 golos em 998 jogos
3.º Pelé - 757 golos em 815 jogos
2.º Romário - 758 golos em 980 jogos
1.º Josef Bican - 762 golos em 497 jogos
12.º Fernando Peyroteo - 555 golos em 354 jogos
8.º Eusébio - 621 golos em 639 jogos
7.º Lionel Messi - 696 golos em 853 jogos
6.º Ferenc Puskás - 709 golos em 720 jogos
5.º Gerd Müller - 721 golos em 769 jogos
4.º Cristiano Ronaldo - 726 golos em 998 jogos
3.º Pelé - 757 golos em 815 jogos
2.º Romário - 758 golos em 980 jogos
1.º Josef Bican - 762 golos em 497 jogos

Corriere della Serra:

"O empate só acontece na reta final contra um adversário a jogar com 10, graças a penálti conquistado e convertido por Ronaldo, sempre ele, o salva-vidas desta Juve."

Tuttosport:

"Sarri certamente não pode satisfazer-se com uma posse de bola paciente como um chá inglês e ser salvo pelo golpe habitual de Ronaldo, que conquista um penálti e transforma-o com a habitual frieza mortal."

3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de O diário de CR7

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.